Pizza, descontração e rock and roll marcaram a festa de Melissa e Todd, feita no meio-oeste americano

Melissa e Todd: informalidade e diversão no casamento à americana
Arquivo pessoal
Melissa e Todd: informalidade e diversão no casamento à americana
Ao caminhar rumo ao altar, montado em uma espécie de estufa lotada de plantas, a noiva ouviu o volume da música subir. Em seguida, viu todas as madrinhas e padrinhos de preto, com colares de caveirinha e tênis All Star. Olhou para frente e viu seu noivo impecável, em um traje composto por camisa, paletó e All Star também pretos, arrematado com um chapéu do tipo usado pelos “Blue Brothers” do cinema. Ao tomar seu lugar, “I Don’t Wanna Miss a Thing”, do Aerosmith, chegou ao fim – a música foi usada à guisa de marcha nupcial. É, o casamento de Melissa Sabella e Todd Harkin não foi lá muito comum (veja galeria com mais fotos ao final da matéria) .

Leia também
Casamento à indiana
Casamento à francesa

Mas nada no relacionamento dela com o norte-americano Todd foi mesmo muito comum. Os dois se conheceram por causa de uma amiga de Melissa que morava nos Estados Unidos. Conversaram alguns meses pela internet até que a brasileira resolveu usar suas férias para ir conhecê-lo. “Brinco que foi o relacionamento mais rápido do mundo: a gente se viu pela primeira vez, se beijou pela primeira vez, foi morar junto logo no primeiro dia”, diz Melissa.

Seis meses depois, o casal pisou em terras brasileiras. “Chegamos ao Brasil em abril de 2009 e nos casamos em julho”, comenta. Mas esta primeira celebração foi menos incomum do que aquela ocorrida nos Estados Unidos. “Fizemos uma cerimônia no civil seguida de um almoço na casa da minha mãe, para umas 60 pessoas”, relembra a noiva. Naquele momento, uma festa grande não faria sentido, pois a família do marido não estava no Brasil.

A oportunidade veio no começo deste ano, quando o casal voltou ao Missouri, estado natal de Todd, e comemorou o casamento com ambas as famílias. A festa, planejada desde julho de 2010, foi toda organizada à distância, por emails e telefonemas com os fornecedores. “Pedi dicas para minhas cunhadas e sogra. Mas tudo o que elas me indicavam era de casamentos tradicionais. Não parecia muito com a gente”, diz Melissa.

O amor dos noivos pelo rock foi o tema do casamento
Arquivo pessoal
O amor dos noivos pelo rock foi o tema do casamento
Casamento do rock


“O Todd e eu temos uma inclinação muito rock, vamos aos shows e temos muitas camisetas de banda”, conta Melissa. Assim, o que eles fizeram foi uma festa que refletisse este espírito roqueiro e divertido.
Somado ao preto do terno, cada padrinho tinha um bottom de uma banda que o casal gostava na lapela.

O noivo entrou ao som de Ramones; os padrinhos, ao som de Van Halen; as mães dos noivos, ao som de Guns’n’Roses e a noiva, de Aerosmith. “Nos Estados Unidos está começando uma onda de casamentos temáticos, e o nosso foi assim”, comenta a noiva.

“I wanna have a good time”

Dentro do espírito do tema da festa, Todd e Melissa procuraram detalhes que divertissem os convidados. “O nosso objetivo número um não era fazer uma coisa mega romântica, mas sim mega divertida para todo mundo”, diz a noiva. Ela comenta que a frase “I wanna have a good time” (eu quero me divertir, em ingês) foi o lema do casal.

Conheça outros casamentos diferentes
O sim na marca do gol: um casamento no Morumbi
Hoje vai ter uma festa: casamento em buffet infantil

“Pedimos para que as pessoas fossem de jeans, camiseta de banda e tênis All Star na festa. Ficou com um ar de festas para os amigos”, lembra Melissa. Outro detalhe ajudou a deixar o casamento com ar mais despojado: o buffet. “Nos Estados Unidos a Pizza Hut tem um serviço de buffet, a gente ligou e pediu. Afinal, não tem nada mais rock and roll do que comer pizza com os amigos”, diz a noiva.

Para deixar tudo ainda mais divertido, o casal adicionou um toque brasileiro na festa ao distribuir os famosos kits de pista. Isso não acontece por lá e os convidados ficaram surpresos. “Alguns homens falavam: ‘quero ir aos casamentos brasileiros’, e me pediam para apresentar brasileiras para eles”, brinca Melissa.

Sabores brasileiros, preço americano

Além dos apetrechos brasileiros, o casamento contou com outros detalhes da nossa cultura. Uma das madrinhas de Melissa, brasileira, levou bem-casados para distribuir na festa. “Eles não sabiam que podiam pegar, então distribui para os convidados numa cesta”, fala Melissa.

Veja bem-casados em 56 versões diferentes

O docinho brasileiro foi aprovado, bem como o sabor do bolo: banana com recheio de chocolate, “para dar um toque tropical”. “Um dia antes fizemos um churrasco brasileiro, com cortes de carne e até tempero iguais aos do Brasil. Levamos sal grosso. Foi um evento pré-casamento”, acrescenta a noiva.

Ao todo, o casal gastou US$ 8 mil na festa, ou seja, um pouco mais do que R$ 13 mil, no câmbio da época. “Uma das razões para não termos feito a festa no Brasil foram os preços daqui, são muito altos”, diz Melissa. Outro fator da cultura norte-americana que Melissa julgou como imprescindível para o sucesso de sua festa foi a confiança no cliente. Como todos os contratos foram enviados por email e boa parte dos pagamentos foi feita pela internet, a confiança entre casal e fornecedores tinha que ser mútua.

Leia também: noivas contam como diminuiram o custo da festa pela metade

Tornado

No dia anterior ao casamento, um fato assustou tanto noivos quanto convidados: o tornado que passou pelo estado do Missouri . A tormenta passou a menos de dez quilômetros da cidade onde o casamento aconteceria e alguns convidados – cerca de 40 – não conseguiram ir à festa por causa disso. “Graças a Deus ninguém próximo da gente se machucou, nem teve problema algum”, diz.

Mas, segundo a noiva, em vez de assustar, o fenômeno natural foi suavizado com piadas durante a festa do outro dia. “Falavam: se casamento com chuva significa sorte, com tornado quer dizer o quê? Se quando chove no casamento é dinheiro, com tornado é a mega sena!”, brinca a noiva.



>> Guia do casamento: ideias, dicas e soluções para a noiva planejar o grande dia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.