Especialista dá dicas para realizar uma comemoração íntima e tão emocionante como um casamento

Até o século XVIII, o noivado era um contrato jurídico e religioso em que a família dos noivos se responsabilizava pelo cumprimento do enlace, que envolvia geralmente transações de dotes e objetos valiosos. Quando a Revolução Francesa derrubou a força legal do noivado, perpetuando apenas o uso da aliança na mão direita e a participação dos familiares, o ritual ganhou um significado novo e muito mais afetivo. Séculos depois de sua constituição da maneira que é comemorado hoje – e algumas décadas depois de cair em desuso – o noivado vive uma nova alta em sua procura e volta a ser comemorado nos mais diversos estilos.

A festa de noivado pode ter os mais diversos tons. É importante lembrar que, ainda que seja uma comemoração importante, ela é apenas o anúncio do casamento. Esse sim deve demandar mais atenção e investimento do bolso do casal. Mas nem por isso um noivado passa em branco.

Uma festa intermediária

Agatha e Rafael fizeram comemoração intermediária: noivado para 60, casamento para 280
Arquivo pessoal
Agatha e Rafael fizeram comemoração intermediária: noivado para 60, casamento para 280
As variáveis a se considerar na hora de planejar a festa de noivado passam pelo número de pessoas que se pretende convidar, o lugar onde será realizada a festa, o estilo dos convidados, o orçamento disponível e, acima de tudo, o estilo dos noivos. “O segredo de uma festa perfeita é a combinação de boa comida, boa música, boa bebida e bons convidados”, define Marcia Possik, organizadora de casamentos e cerimônias, diretora da Marriages Assessoria e criadora do Clube das Noivas. Considerando tudo, é possível escolher alternativas agradáveis para a comemoração.

Um jantar apenas para a família é a opção mais tradicional. Participam somente pais e parentes diretos dos noivos e é servido um jantar em clima íntimo. A decoração é focada basicamente na mesa – porcelana, cristas e prataria – e no ambiente da casa. Embora pareça simples, este é o tipo de comemoração que pode sair cara. Aluguel de porcelana e cuidados com o cardápio são os principais responsáveis pelo peso no custo.

Uma alternativa ao modelo tradicional, com jantar e troca de alianças, são os chamados pedidos temáticos, que podem aumentar o círculo de convidados para incluir os amigos próximos. “Neste caso, a festa fica mais animada", diz Marcia.

Foi o que aconteceu com a festa de noivado que a secretária executiva Agatha Cristina de França ganhou de presente de sua mãe. Com cerca de 60 convidados, entre familiares e amigos, a festa teve direito a coquetel, jantar e champagne, além de convite personalizado com porta-retrato do casal e lembrancinha. “Foi quase uma festa de casamento, com a diferença que foi bem mais íntimo. Nós conseguimos falar e tirar foto com todo mundo”, conta a noiva. Agatha se casa no ano que vem, em uma celebração com número de convidados mais do que quadruplicado: serão cerca de 280 pessoas, entre parentes e amigos.

Viagem de noivado

Gabriela e Dinho:
Arquivo pessoal
Gabriela e Dinho: "viagem" de noivado para o sítio da família da noiva
Quem quer fugir das despesas altas e guardar fôlego para a festa de casamento pode fazer como o músico Dinho Lima e a noiva, Gabriela Cecon. Eles estavam juntos há cerca de um ano e meio quando Dinho fez o pedido. Aceito, o casal decidiu colocar a família na estrada e comemorar o noivado no sítio da família da noiva, em Vinhedo (SP).

A festa foi mais simples, com comidinhas e bebidas para os convidados, além de uma bênção ao casal concedida pelo pastor da igreja que a família frequenta. Dinho faz coro com Agatha nas vantagens de uma celebração intimista. Para ele, a vantagem de uma festa menor é que a atenção pode ser igualmente distribuída a todos – e dá pra aproveitar melhor sua própria festa. "O que percebemos de amigos que já se casaram é que eles nunca participam da própria festa, porque sempre tem muita gente e muita atenção para dar. Na festa de noivado, não. Dá tempo de conversar, receber cumprimentos e até mesmo trocar experiências com outros casais presentes", conta.

Redução de custos

Um dos segredos pra uma festa de noivado emocionante e de baixo custo é o planejamento. “Imagine que uma boa festa de casamento leva cerca de 15 meses para ser produzida sem atropelos. Se a ideia é ritualizar o noivado, é de se esperar que o noivado seja celebrado com dois anos antes do casamento. Mas não há uma regra”, conta Marcia Possik. Ter bastante atenção na sua lista de convidados também é um pré-requisito essencial para que os custos da comemoração não ultrapassem o pretendido.

Para quem preferir festas tradicionais, com coquetel e jantar, vale tentar emprestar os utensílios de jantar de alguém da família ou amigos, já que o aluguel deste tipo de peça costuma ser caro.

E quem trabalha com um orçamento limitado pode economizar (e se envolver de verdade) assumindo algumas tarefas da organização e festa em si. Mas há um limite: Marcia lembra que não é recomendável a noiva se acabar de trabalhar preparando o noivado. “Ninguém quer aparecer com cara de cansada na própria comemoração”, aconselha.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.