Férias, 13º salário, calor e chuva... saiba mais sobre as vantagens e desvantagens do mês preferido para quem vai trocar alianças

Dezembro continua sendo o mês queridinho das noivas, com todas as suas vantagens e desvantagens típicas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o último mês do ano ocupa o primeiro lugar da lista em número de matrimônios. Maio, famoso pelo título de “mês das noivas”, ficou em sexto lugar.

A alta possibilidade de chuva em dezembro é um dos empecilhos de casar neste mês
Thinkstock/Getty Images
A alta possibilidade de chuva em dezembro é um dos empecilhos de casar neste mês

A organizadora de casamentos Lizie Chermann acredita que dezembro exige o dobro de atenção por parte dos noivos. Como é um período marcado por festas e eventos corporativos, é difícil encontrar um fornecedor que não esteja com tarefas acumuladas. “O casal corre o risco de ser mal atendido, se não contratar um fornecedor estável no mercado”, afirma ela.

O segredo para não cair nas armadilhas de dezembro é se planejar com pelo menos um ano de antecedência, acrescenta Lizie Chermann. “Imprevistos acontecem. Quando o casal está programado, porém, tudo dá certo”, acredita.

Junia e Tales escolheram se casar em dezembro pensando no bem-estar dos familiares
Arquivo pessoal
Junia e Tales escolheram se casar em dezembro pensando no bem-estar dos familiares

Férias, 13º salário e verão: alguns “prós” de dezembro
O fim do ano tem algumas benesses para quem pretende investir uma quantia significativa no casamento. Os músicos Junia e Tales Almeida se casaram em 15 de dezembro de 2007 e levaram em conta o recebimento do 13º salário. “Como alguns familiares e amigos se comprometeram a nos presentear, achamos mais cômodo marcar a data para esse mês”, conta Junia.

Outro ponto positivo de dezembro é o período de férias. O casamento de Junia e Tales foi em Minas Gerais, mas a família da noiva mora em São Paulo - mesmo assim, eles puderam participar da cerimônia. “Essa foi a maior vantagem de ter me casado nesse mês”, lembra Junia.

O verão é uma vantagem para os casais que gostariam de planejar uma cerimônia ao ar livre, também. “O valor do casamento até pode ser reduzido, caso ele aconteça durante o dia”, explica a assessora de eventos Vera Simão. Dezembro também é um período em que as flores estão em alta, outro detalhe que pode ter influência na conta final.

Chuvas, fornecedores e festas de fim de ano: os “contras” de dezembro
Embora seja um mês marcado pelo calor, algumas regiões do País também sofrem com fortes chuvas. “Vale a pena estudar o local e se programar quanto à possibilidade de chuva ou calor excessivo”, aconselha Vera Simão.

Fernanda Colebrusco, advogada, e Carlos Mazzotta Filho, empresário, vão se casar em 8 de dezembro, em Rio Preto, São Paulo. “Aqui faz calor quase o ano inteiro, então, nosso cuidado foi procurar um salão com ar condicionado”, conta a noiva, que nunca teve receio de marcar o casório para dezembro. Para evitar contratempos, Fernanda e Carlos começaram a se planejar com dois anos de antecedência.

Junia Almeida tinha medo principalmente das chuvas de dezembro. “Choveu muito a semana inteira e na manhã do dia casamento”, diz ela. A chuva só deu as caras novamente depois que a festa acabou, para a sorte dos noivos. Junia e Tales ficaram sem um ensaio de fotos ao ar livre, porém.

Por fim, o casal precisa ter em mente que os fornecedores estarão muito disputados nessa época do ano. Para evitar desconfortos ou problemas no grande dia, é fundamental pesquisar mais sobre a procedência dos fornecedores e fechar os serviços com antecedência.

Leia também
5 passos para casar mais barato
Como escolher o convite perfeito
Evite brigas em família durante o planejamento do casamento

>>> Assine a Newsletter , curta nossa página no Facebook e siga o @iGBeleza no Twitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.