Tecidos naturais, doação das flores, convite que vira semente e álbum em iPad: ideias para fazer uma festa solidária, verde e chique

Algumas pitadas de criatividade bastam para fazer um casamento sustentável sem cair na mesmice. Fornecedores e profissionais podem ajudar a noiva a fazer escolhas que multiplicam o bem. Abaixo, você confere ideias para tornar seu casamento ainda melhor...

No vestido
Escolha tecidos naturais, como algodão orgânico, ou bordados e rendas produzidos por comunidades locais. A estilista Lourdinha Noyama usa rendas produzidas por mulheres de uma pequena comunidade do nordeste em suas criações. “Compramos equipamentos, máquinas e treinamos essa mão de obra, assim como asseguramos uma renda estável para elas se manterem sem voltar para a lavoura de cana”, explica a diretora criativa da marca, Estela Noyama.

97% das rendas utilizadas nos vestidos da estilista Martha Medeiros são provenientes de comunidades de rendeiras nordestinas. “Temos um projeto de incluir a renda como opção da disciplina de artes nas escolas rurais. Ou incentivamos muito ou, em muito pouco tempo, não vai mais existir renda feita à mão”, explica Martha.

Na igreja
Faça a cerimônia em uma igreja que doe a taxa exigida dos noivos para instituições ou comunidades. É uma forma de incentivar o desenvolvimento do local. “Outras igrejas oferecem ainda o coral das crianças em vez de contratar um profissional. O dinheiro pago é destinado aos menores”, indica Milene Szaikowski, assessora da Tangram Eventos.

Leia também: casais que se casaram em igrejas históricas

Na fotografia
Escolha fotógrafos que trabalham de forma consciente e evitam o desperdício e uso de materiais poluentes, como os álbuns feitos com material reciclado e biodegradável. Ou esqueça o papel e guarde seu álbum de casamento virtualmente. Alguns estúdios, como o Pix Foto e o Ricardo Milani, oferecem este serviço.

Leia também: cinco estilos de fotografia de casamento

Na decoração
O projeto da ONG Flor Gentil, idealizado pela florista Helena Lunardelli, transforma as flores ainda frescas, depois do casamento, em buquês distribuídos em asilos. Basta agendar com duas semanas de antecedência a retirada das flores, após a festa, para que as voluntárias treinadas pela profissional façam os arranjos. As criações são entregues semanalmente em dez instituições. “Além de criarmos um vinculo com os moradores, gerando a expectativa da volta, também preparamos para o mercado as pessoas que antes não tinham uma profissão”, explica Helena.

Leia também: as flores certas para cada estação

Na lembrancinha
Os noivos podem incentivar os convidados a terem atitudes mais conscientes e adequadas com o meio ambiente. Márcia Possik, assessora da Marriages, sugere a escolha de lembrancinhas que sigam o perfil da festa, como mudas de plantas ou sementes. “É uma forma de incentivar a prática da plantação e o consumo de alimentos naturais”, complementa Marina Furtado, da Gift Chic. O luxo e a delicadeza ficam por conta da embalagem.

A ideia também pode ser usada no chá de cozinha. Carmen Hollo, proprietária da Le Petit Vert, sugere sachês de sementes para temperos (valor médio entre R$ 4 e R$ 15).

Leia também: lembrancinhas superpessoais

No enxoval
A comunidade judaica de São Paulo trabalha desde 1999 com o Projeto Noiva, iniciativa que assiste noivas carentes da própria colônia. Voluntárias envolvidas na iniciativa recebem doações de enxoval, vestidos e dinheiro para que mulheres sem condições financeiras consigam realizar o sonho do casamento. Para fazer o mesmo, a noiva pode reunir as melhores amigas e organizar um chá de cozinha beneficente: as convidadas doam as principais peças do enxoval e, depois, é só presentear a noiva escolhida.

Leia também: como montar seu enxoval de casamento

No bufê
Pesquise empresas com um menu de comida orgânica (sem agrotóxico ou adubo químico) e que preze pelo sistema de coleta seletiva do local. Camila Relva, assessora da Compagnie Eventos, sugere um acordo com o bufê contratado para que massas, carnes, doces e bolos não utilizados em totalidade sejam doados para uma instituição. “A entrega fica por conta do casal e amigos que estejam dispostos a ajudar”, explica. A Ecochic, do Rio de Janeiro, aconselha que as embalagens dos doces e bem-casados sejam feitas em tecidos produzidos por artesãos locais.

No convite
Dar uma utilidade ecológica ao convite do casamento é a proposta da Papel Semente. Ao papel reciclado, feito de forma artesanal, são adicionadas algumas sementes. Ao receber o convite, a pessoa pode picar o papel e plantá-lo na horta de casa. Há diferentes linhas disponíveis: na de chá, é possível encontrar erva-doce e camomila. Já na linha flores, os noivos têm as opções de boca-de-leão e cravinho-da-índia.

Leia também: 21 respostas sobre convites de casamento

Na lista de presente
As assessoras Regiane e Márcia Gallan, da D’Gallan, fizeram um casamento em que a lista de presentes foi convertida em doações de sangue. “Para concretizar é simples: os noivos precisam ressaltar a importância da ação no convite e solicitar que o RSVP endosse o pedido”, sugere as profissionais. A assessora Marcia Possik dá outra dica: um botão “plante uma árvore” na lista de presentes virtual. “O convidado doa dinheiro para uma instituição que irá plantar a muda de árvore”, explica. A organização SOS Mata Atlântica é uma das opções.

Faça o teste: qual a lista de casamento perfeita para você?

No transporte
Planeje melhor a logística de locomoção do evento. Incentivar a carona solidária e contratar vans diminui a emissão de gases. “Na hora que faço o RSVP, já programo e oriento os convidados sobre a possibilidade do transporte consciente e coletivo”, explica Cristina Conte, assessora da Ecochic Eventos.

O que mais pode ser feito

- Utilize papel reciclado em tudo que exige o material, como convite, cartão de agradecimentos, planos de marcação das mesas, mapas, entre outros.
- Se for alugar o mobiliário da festa, opte por itens de madeira de demolição .
- Peça ajuda de um especialista na área para calcular a taxa de emissão de carbono produzida pela festa do casamento. Depois, plante o número de árvores necessário para neutralizar o efeito.
- Opte por geradores a biodiesel


Serviço
Lourdinha Noyama - www.lourdinhanoyamanoiva.com.br
Martha Medeiros - www.marthamedeiros.com.br
Pix Foto - www.pixfoto.com.br
Ricardo Milani - www.ricardomilani.com.br
ONG Flor Gentil - www.florgentil.com.br
Gift Chic - www.giftchic.com.br
Le Petit Vert - http://lepetitvert.blogspot.com
Papel Semente - www.papelsemente.com.br
SOS Mata Atlântica - www.sosmatatlantica.org.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.