Você está entre as mulheres que não resistem a uma passadinha no shopping e de repente, no final de mês, vêem o extrato bancário virar um pesadelo? E, pior, você não tem idéia de como gastou tanto dinheiro? Atenção! Você pode ser uma consumidora descontrolada em potencial

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491669390&_c_=MiGComponente_C

Rolou uma identificação? Muita calma! Esse não é um caminho sem volta para a bancarrota. Conversamos com algumas mulheres para saber quais são os truques que elas utilizam para não deixar a vaidade consumir todo o salário.

Um grande vilão do controle nas compras é o cartão de crédito, pois oferece muitas facilidades, como compras pela internet e parcelamento das faturas. Porém, entrar no crédito rotativo pode tornar os gastos ainda maiores. Em alguns bancos os juros cobrados sobre o saldo devedor chegam a 12% ao mês.

Eu nunca fui descontrolada com essa coisa de dinheiro, mas se eu não quero gastar, não saio de casa com o cartão de crédito na bolsa, indica a administradora Kelly Pirola. Simples assim: se a situação já está crítica, o melhor é dar férias aos cartões de crédito e declarar greve nas compras.

Achou aquela blusa maravilhosa na vitrine? Respire fundo, conte até três e não se renda ao amor à primeira vista. Uma boa dica na hora de economizar é fazer pechincha. Com certeza você não vai encontrar uma blusa igualzinha aquela, mas quem sabe uma parecida ou até mesmo um modelo mais bonito e barato? Vá pelo menos a três lojas diferentes e pesquise os preços. Só dessa forma você terá a certeza que está pagando um preço justo por aquela peça.

Outra coisa que funciona é não dar ouvidos para as vendedoras das lojas, ressalta Kelly. Sim, elas não suas melhores amigas, estão trabalhando e na maioria das lojas ganham uma porcentagem em cima de cada peça vendida. Se você gosta de conselhos na hora de comprar, que tal chamar aquela amiga super controlada para te ajudar?

Mas se você já se apaixonou por aquela bolsa ou experimentou todos os pares de sapatos da loja e decidiu que tem que ser aquele, é na hora de finalizar a compra que não se pode cair na ilusão de que o parcelamento infinito é um ótimo negócio. Dependendo do produto, os juros são muito altos e você nunca sabe quando vai precisar de um orçamento extra. Divida em até três vezes as compras pequenas e, para investimentos maiores, não passe de um ano.

Outra dica importante é ir para as compras sabendo quanto você deve gastar. Dei-me ao direito de todo mês comprar alguma coisinha. Para isso, faço no computador uma tabelinha de renda e gastos. Em meses mais folgados, consigo reservar um terço do que tenho só para compras; em outros, resta bem pouquinho, explica a designer Flavia Cardoso, que dessa forma nunca passou aperto ¿ nem vontade ¿ na hora de incrementar o guarda-roupa.

Leia mais sobre: compras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.