Elas já passaram dos 40 e continuam em busca do prazer. Duas histórias mostram os riscos e vantagens de se envolver com um garoto de programa

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491689092&_c_=MiGComponente_C

A cada dia que passa crescem os relatos de mulheres que dizem ter a sensação de que há menos homens interessantes para se relacionar. As reclamações são sempre as mesmas: os caras bacanas quase sempre são gays ou comprometidos. Mas o sonho do príncipe encantado e par perfeito, sedimentado ¿ convenhamos ¿ à base de muita comédia romântica, deixou de ser uma busca, principalmente das que não têm mais 20 anos.

Segundo a psicóloga Flaviana Silva, cada vez mais as mulheres mais velhas buscam relacionamentos sem compromisso, simplesmente porque são mais exigentes e têm dificuldade em encontrar um homem que esteja à altura delas, financeira e emocionalmente.

Prazer sem compromisso x decepção

A arquiteta Carmen da Costa, de 48 anos manteve um casamento conturbado por 23 anos, até ser trocada por uma garota vinte anos mais nova que ela. Apesar da situação inesperada, o que seria motivo de depressão para algumas mulheres foi, para Carmen, uma forma de investir em novos prazeres.

No começo fiquei atormentada com a situação, mas depois cheguei à conclusão de que ainda tinha muita vida para aproveitar e outros homens para conhecer, conta a arquiteta.

Apaixonada por casas de dança, Carmem conheceu dançarinos que também trabalhavam como garotos de programa e resolveu investir neste tipo de relacionamento, definido por ela como prazer sem compromisso. Não tenho a ilusão de ter nenhum vínculo mais forte com nenhum destes garotos, mas gosto de ter a liberdade e escolha do meu prazer.

O mesmo não aconteceu com a dentista Valéria Santana, de 42 anos, que por influência das amigas, após uma festa de aniversário, conheceu um garoto que fazia programas e mesmo sendo comprometida resolveu apostar nesta história.

Gastei muito dinheiro em nossas saídas, investindo em algo que não daria em nada. Acabei me apaixonando pelo garoto, perdi meu ex-namorado e no final fiquei sozinha e com uma dívida de R$ 3.000,00, desabafou Valéria.

Segundo a psicóloga Flaviana, é preciso ter equilíbrio e pensar antes de se envolver com um desconhecido apenas por dinheiro. As mulheres maduras são atraentes e sedutoras, mas, ao buscarem relacionamentos instáveis como no caso dos garotos de programa, tendem a se decepcionar, por não haver o equilíbrio de valores e cultura.

Leia mais sobre: prostituição

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.