Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Mulheres estão sem disposição para sexo

Os homens andam reclamando por aí que as mulheres estão sem tempo para investir no romance e sem energia para o sexo

Mayara Geraldini

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491662504&_c_=MiGComponente_C

Quem nos dá essa informação é a terapeuta sexual Cláudya Toledo. Sim, é verdade. As mulheres atualmente trabalham como homens, para elas o romance e o sexo precisam de cultivo maior e com a falta de tempo isso não acontece. Por este motivo elas estão sem interesse e disposição para o sexo, estão brochadas, diz a terapeuta.

Segundo uma pesquisa britânica realizada pelo economista Alan Kruegeras da Universidade de Princeton, as mulheres modernas andam menos felizes do que os homens, enquanto na década de 70, esses números apontavam uma ligeira diferença a favor da felicidade da mulher em relação ao sexo masculino.

Depois do movimento feminista nos anos 60,  as mulheres entraram no mercado de trabalho com mais intensidade sem desapegar dos afazeres domésticos, ao mesmo tempo que os homens que trabalham menos e relaxam mais.

Neste cenário de pouca disponibilidade e baixa atratividade, a mulher não consegue atrair um homem interessante, que demanda tempo e dedicação para o romance (sim, eles existem!!!).

Dicas para melhorar a libido
Para Cláudya, a mulher que está desanimada mas que deseja estabelecer um relacionamento com alto nível de troca pode iniciar este processo dedicando seu tempo em ondas femininas, por exemplo, troque a musculação pela dança do ventre.

O homem que decidir 'desbrochar¿desabrochar' uma mulher, uma dica pode ser começar o toque pelos pés e cabeça, dando amor e afagos sem mostrar interesse sexual logo de cara.

Sintomas de uma "mulher brochada"

- Está sempre com 'dor de cabeça' para evitar o sexo

- Não tem admiração pelas atividades do parceiro

- Não se arruma com frequência

- Preguiçosa

- Egoísta - só pensa sem si

- Dificuldade em mudar a rotina e aceitar novas atividades

Delas: Você diz que as mulheres estão sem tempo para a vaidade, mas ao mesmo tempo sugere dança do ventre para melhorar a libido. Existe alguma outra solução prática para a mulher moderna e sem tempo?
Cláudya Toledo:
Precisamos ter tempo para o corpo fisico, mental, emocional e espiritual. As pessoas no momento usam o seu corpo mental trabalhando e estudando , fazendo cursos, aproximadamente 8 a 10 horas por dia. A dançado ventre é interesssante porque trabalha o corpo fisico, emocional, mental e espiritual. Para se desenvolver é preciso cultivo. Não existe soluções práticas para desenvolvimento.

Delas:O futuro dos casais é fazer menos sexo? Isso pode levar a traição?
Cláudya Toledo: Não acredito que seja o futuro dos casais, acredito sim, que atualmente temos muitos casais se desenvolvendo mentalmente demais, pensando muito e sentindo pouco. Acredito que este estado poderá ser revertido. Inclusive acredito que o sentir é uma capacidade feminina muito poderosa. No passado, os homens chegavam em casa e as mulheres tiravam seus parceiros do mental e colocavam no sentir, através de jantares, banhos.Atualemnte os dois chegam em casa no pensar e continuam neste estado, por isso a transa não rola.

Mas esta sua  afirmação é verdadeira, inclusive porque na epoca em que mas mulheres estão no pós-parto, sem libido, quase nenhuma. Atualmente é a época com maior índice de traições.

Delas: Falta de sexo e vontade de fazer sexo, em que pode afetar a cabeça da mulher? Humor? Algo físico?
Cláudya Toledo:
Sem dúvida os casais que usam a energia sexual  em suas vidas tem uma qualidade de vida melhor. O sexo sim, mas o toque amoroso também, isso é muito importante. A pessoa que tem muma vida sexual ativa, dificilmente tem problemas de saúde.

Delas: Qual o tratamento indicado para a mulher com falta de libido?
Cláudya Toledo:
Existem vários medicamentos que vão de antidepressivos e ansiolíticos até o viagra para problemas de ereção, além dos tratamentos atavés de psicoterapias variadas.



Leia mais sobre: disfunção sexual

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG