Bebeu demais? Falou mal do time dele? Calma, isso não acontece só com você. Veja histórias e saiba evitar os foras da primeira vez

Passou vergonha no primeiro encontro? Aprenda a
não perder o rebolado
Getty Images
Passou vergonha no primeiro encontro? Aprenda a não perder o rebolado
O primeiro encontro é sempre tenso e carregado de ansiedade dos dois lados – pode acreditar, eles também ficam super ansiosos na hora do cara a cara. Principalmente se for planejado, com hora marcada, lugar escolhido a dedo e dia separado exclusivamente para o encontro.

Mas não precisa se descabelar, roer as unhas e passar a noite em claro. Agir com naturalidade e segurança é ponto fundamental para não comer bola. E, se alguma coisa der errado, nada de enfiar a cabeça embaixo da mesa. Com jogo de cintura dá para não perder o pretendente mesmo com um fora homérico. Conheça as histórias de algumas mulheres e as dicas de especialistas no tema para contornar as eventuais saias justas de um primeiro encontro.

Beber demais
A publicitária Carolina L. Manelli, 29 anos, conheceu Rodolfo em uma reunião entre agências e logo trocaram e-mails para se conhecerem melhor. Aquela boa e velha cervejinha num bar descontraído, no meio da Vila Madalena, bairro boêmio de São Paulo. “Claro que eu estava nervosa, ele era lindo, 10 anos mais velho e, pra piorar, ocupava um cargo super importante em uma agência que eu queria muito trabalhar”, relembra ela.

Para não ser pega de surpresa, foi a própria Carolina que escolheu o local do encontro: um boteco sem muitas frescuras e legal para conversar. “Separei um modelito despojado e não atrasei. Ele já estava lá me esperando. O problema é que sou megatímida e, quando fico nervosa, não consigo abrir a boca”.

Para descontrair, a publicitária caprichou nas doses de pingas mineiras. E aí perdeu a linha, claro. “Quando percebi, já estava falando feito uma louca, rindo sozinha das minhas piadas, derrubando bebida na mesa”, ri Carol.

Recuperar a sobriedade em minutos é impossível. Por isso, não dá pra exagerar na bebida. “No primeiro encontro, não dá para beber demais. Tem gente que, para descontrair, bebe muito e acaba ficando chata, além de dar uma enorme mão de obra para o outro”, explica Sérgio Savian ( www.sergiosavian.com.br ), terapeuta e consultor de relacionamentos.

Para não perder a noite e o futuro affair, a publicitária tirou uma desculpa da cartola, que rendeu até mais do que ela esperava. “Falei que tinha tomado um remédio e a mistura com a bebida não caiu bem. Ele ficou todo preocupado e me ofereceu uma carona pra casa. Se colou? Bom, estamos juntos até hoje. Já faz 7 meses”, comemora Carolina.


Escolher a comida errada
Mas nem sempre um descuido é a catástrofe da noite. Às vezes não dá para imaginar que um simples lanche temperado com alho pode ser o grande vilão da noite. A arquiteta Bianca Maroni, 32 anos, quase teve um infarto quando percebeu que o tempero da comida ia destruir a sua noite.

“Primeiro encontro é sempre tenso. Mas eu estava tranquila até escolher a pior opção do cardápio. Um lanche temperado com uma maldita maionese de alho”, lembra ela. Claro que ela não imaginava que uma simples mordida causaria tanto estrago.

“Um pedaço só e já senti aquele cheiro super forte saindo da minha boca. Corri para o banheiro e tentei procurar um antisséptico (alguns bares disponibilizam o produto no banheiro). Nada. Lotei o dedo com uma pasta de dente que eu tinha na bolsa e tentei dar uma limpadinha. Não tinha outra saída. Mas não adiantou”, conta Bianca.

Muito alho, cebola, ou um mau hálito natural não são bem vindos em um primeiro encontro e podem causar uma grande saia justa. “Tem que ter cuidado com o hálito. Afinal de contas, o primeiro encontro promete um beijo e ninguém vai querer beijá-la se a sua boca não estiver em ordem”, comenta Sérgio Savian.

A arquiteta foi pega de surpresa, porém conseguiu sair dessa não só com um bom beijo, mas com o resto da noite acompanhada. “Ele sacou meu desespero (ou o cheiro do alho) e logo lançou que adorava o lanche que eu pedi. Deu uma mordida e caímos na risada. Foi um alívio”, relembra ela.

Falar demais
Às vezes, um pequeno comentário, que soa tão bobo para você, pode ser terrível. Ainda mais quando ele escapa antes de você conhecer um pouco mais o pretendente. A estudante de educação física Lisandra Correa, 26 anos, entende tudo de futebol e usou esse truque no dia em que foi conhecer um amigo do irmão dela.

“Tudo estava perfeito até eu começar a discorrer sobre os trunfos do Corinthians. O problema? Ele era palmeirense roxo. E eu estava dando uma aula da história do futebol”, ri a professora.

Por isso, fique atenta: é melhor esperar a noite correr um pouco mais antes de dar opiniões muito pessoais ou errar no assunto. “Primeiro conheça o rapaz e deixe que ele a conheça, antes de falar de certas coisas. E não esqueça que a postura de quem sabe tudo é extremamente broxante para um homem”.

A solução que Lisandra encontrou? “Pedi desculpas. Não sabia onde enfiar a minha cara. Acho que falei demais”, conta ela. Mas atenção: pedido de desculpas nem sempre é a melhor saída. “Não aconselho a pessoa ficar pedindo desculpas, a não ser que sem querer você pisou no pé da pessoa ou algo do tipo. Na sedução, temos que nos comportar como prêmio e, mesmo cometendo gafes ou erros, temos que ser seguros e autênticos”, explica Daniel Madeira ( www.personalpaquera.com.br ), que é pesquisador de sedução e relacionamento amorosos, além de ministrar workshops e palestras em Marketing Pessoal.

Para você anotar no caderninho e não ficar perdida no primeiro encontro, os especialistas separaram algumas dicas fundamentais :

- Saiba quais são seus talentos e exerça-os com alegria;
- Seja generosa , mas saiba também receber e agradecer quando é presenteada;
- Seja agradável , simpática, charmosa e sensual na medida certa. Na hora da despedida você deve deixar sempre a sensação de que o melhor virá depois;
- É importantíssimo ser atraente fisicamente e na escolha da conversa ;
- Nada de olhar para o chão , para a parede ou para quem entra no bar. Agora é a hora do olho no olho;
- Ficar atenta à sua linguagem corporal também é fundamental . Assim você não só evita se jogar com muita agressividade em cima do moço, como também não derruba a taça de vinho no paletó dele.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.