Mãe de um menino, primeira-dama francesa deseja ter um filho com Nicolas Sakozy

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237492846326&_c_=MiGComponente_C

Último Segundo

A primeira-dama da França, Carla Bruni , nunca escondeu seu desejo de ter um filho com o presidente francês, Nicolas Sarkozy , mas agora revelou que, se não conseguir ficar grávida, recorrerá à adoção.

"Se não for biologicamente possível, adotarei ", confessa a esposa do presidente francês em entrevista a um suplemento do jornal "Le Figaro" que será publicado no próximo sábado.

A imprensa vazou hoje as declarações da ex-modelo e cantora, de 41 anos, nas quais ela afirma que ser mãe é um trabalho de todos os dias , de toda uma vida, e não só de nove meses.

Embora gostasse de repetir a experiência de ser mãe biológica, Bruni admite que não sabe se "a idade permitirá".

Consciente de que existe essa possibilidade, Bruni diz que não vai "lutar contra a natureza " e que sempre pode recorrer a outra forma de maternidade: a adoção, por exemplo.

Carla Bruni já tem um filho, Aurelien , de 7 anos, e Sarkozy, três: Pierre (23) e Jean (22), de seu primeiro casamento, e Louis (12), do segundo. Portanto, não é que eles precisem ter essa experiência, mas é um desejo , insistiu.

Para ela, os " laços de sangue " não são tão fundamentais como para muita gente, porque, segundo afirma na mesma entrevista, está convencida de que, se seu filho não fosse biológico, poderia amá-lo da mesmíssima forma.

Leia também: Carla Bruni viaja à África para promover combate à Aids

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.