A funkeira fala sobre a mudança de estilo, diz que não usaria os vestidos colados e de brilho do passado e conta que entrar em seu closet a deixa curada de qualquer problema

Valesca Popozuda mudou. Para melhor. E tanto os fãs quanto os fashionistas de plantão perceberam o novo corte de cabelo, roupas com menos brilho e comprimento mais comportado e bolsas de grife que a artista passou a exibir. Mas não foi de repente. A mudança de estilo começou em 2011 com a stylist Marcela Vinhaes e fez com que Valesca usasse saias mais longas, peças de alfaiataria e comprasse bolsas como um modelo Chanel de R$ 12 mil. “Eu não tinha ideia do que usar ou como usar. Agora eu tenho”, comentou Valesca em entrevista ao iG .

Atualmente, a cantora trabalha com a dupla Carola Chede e Lívia Lemos. As duas são responsáveis por todo figurino usado por Valesca em campanhas, shows e até para dar um passeio pelo shopping center. “Confio plenamente nelas. E, raramente, elas escolhem uma peça que eu não goste ou não combine comigo”. Confira o bate-papo:


iG: Seus fãs, imprensa e profissionais da moda perceberam claramente quando você modificou suas roupas, penteado e maquiagem. Sua mudança de estilo foi proposital?
Valesca Popozuda: Não foi. Fiz essa mudança para mim mesma, não ficava feliz com o que via em fotos e achava minha imagem muito pesada. Desde 2011 contratei uma stylist. A mudança foi gradativa. Mas aos poucos o público e imprensa notaram a mudança.

Adoro comprar roupa em feirinha e também não ligo para marca. Tenho vestidos de R$ 30 e outros de até R$ 5 mil, por exemplo"

iG: Você que quis mudar seu estilo? Como foi esse processo?
Valesca Popozuda: Eu quis mudar. Sempre pude notar essas mulheres usando roupas e acessórios que eu admirava, porém não tinha ideia do que usar ou como usar. Agora eu tenho.

iG: Suas saias estão mais comportadas. Prefere os modelos na altura dos joelhos e abaixo deles ou sente falta das minissaias?
Valesca Popozuda: Continuo usando minissaia, mas também gosto das saias nos joelhos. Aprendi a usar as saias longas. Descobri que tudo depende do momento e da ocasião.

iG: Você ajuda suas stylists a escolher as roupas? Até que ponto você aceita o que elas falam pra você?
Valesca Popozuda: Olha, eu ajudo e digo se gostei ou não, porém confio plenamente no trabalho delas e elas já me conhecem. Raramente escolhem uma peça que eu não goste ou não combine comigo.

iG: É difícil escolher roupa pra você?
Valesca Popozuda : Não! Sou muito básica e clássica.

iG: Tem alguma roupa que você não usaria de jeito nenhum?
Valesca Popozuda: Hoje em dia não usaria mais aqueles vestidos coladinhos de brilho que usava antigamente (risos). Acho que não combinam mais tanto comigo.

iG: Qual a sua peça de roupa favorita?
Valesca Popozuda: Serve acessório? É minha bolsa da Chanel, que eu acho linda!

iG: Qual a peça mais barata do seu guarda-roupa? E a mais cara?
Valesca Popozuda:  Barata tem um monte. Eu adoro comprar roupa em feirinha e também não ligo para marca. Tenho vestidos de R$ 30 e outros de até R$ 5 mil, por exemplo.

iG: O que não pode faltar de jeito nenhum no seu guarda-roupa?
Valesca Popozuda: Sapatos e bolsas. Tenho mania.

Eu me encontro no meu closet e saio curada de qualquer problema"

iG: O closet é seu lugar preferido da casa?
Valesca Popozuda: Digamos que nele eu me encontro e saio curada de qualquer problema (risos). 

iG: Você enjoa das roupas depois de usá-las durante um tempo? O que faz com as peças que não tem mais vontade de usar? 
Valesca Popozuda: Não tenho essa frescura de 'já usei essa peça e não vou usar mais'. Uso até a peça estar em bom estado, quando não serve ou não quero mais. Daí, separo e envio para doação.

iG: Gosta de fazer compras? Quais as suas marcas preferidas aqui
no Brasil? E internacionais?
Valesca Popozuda: Gosto muito de fazer compras como toda mulher. Pesquiso muito os sites e fico de olho nas promoções. Se acho algo que gosto, compro. Agora não tenho uma marca específica aqui no Brasil e lá de fora também não. Mas sou muito fã da Chanel.

iG: Compra suas roupas à vista ou costuma parcelar?
Valesca Popozuda: Parcelo, peço desconto, espero promoções (risos). Não saio torrando a grana.

iG: Qual foi a última roupa ou bolsa que comprou?
Valesca Popozuda:  Uma calça e uma bolsinha Gucci.

iG: O que é andar na moda para você?
Valesca Popozuda: É estar bem com a roupa que está vestindo. Isso para mim é moda: usar o que te agrada e não seguir regras apenas.

iG: Acompanha as tendências da moda, blogs?
Valesca Popozuda: Adoro. Acompanho os blogs, sei quem são as blogueiras e leio as revistas.

Não usaria mais aqueles vestidos coladinhos de brilho que usava antigamente. Acho que não combinam mais tanto comigo"

iG: Seu cabelo também mudou muito. 
Valesca Popozuda: Eu quis cortar. Fui convidada para fazer uma foto pedindo doação
de cabelo, então resolvi doar minhas próprias mechas, mas continuo
usando mega (hair) para dar volume.

iG: Você prefere salto alto ou rasteira?
Valesca Popozuda: Para sair, prefiro os saltos, sem sombra de dúvida. No dia a dia, eu
uso mais rasteiras senão não existe pé que aguente até o final do dia.

iG: Como uma diva deve se vestir?
Valesca Popozuda : Costumo dizer que uma diva se veste bem até mesmo de calcinha e sutiã. Basta ela ter atitude de diva porque a roupa é apenas um complemento.

iG: Que dicas você daria para quem quer se vestir como você?
Valesca Popozuda: Pesquise primeiro e procure usar peças que combinem com você. Não adianta colocar um Versace e ficar desproporcional ao seu corpo.

iG: Você já se vestiu como Madonna e Marylin Monroe em um show recente. Que outras divas te inspiram?
Valesca Popozuda: Beyoncé é minha referência em tudo. Sou apaixonada por ela.

iG: Na sua opinião, quem é a mulher mais bem-vestida da atualidade?
Valesca Popozuda: A Beyoncé!

      LEIA AQUI TODAS AS NOTÍCIAS DE MODA

>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @iGModa noTwitter <<<


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.