Ha situac?es em que e recomendavel, mas fique atento ao processo

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491677200&_c_=MiGComponente_C

Alguns especialistas defendem que terapia n?o tem idade. Atualmente, a Psicologia tem recursos para trabalhar ate mesmo com recem-nascidos. Mas e preciso ser muito criterioso para determinar uma terapia para uma crianca, independente da idade que ela tenha.

Embora nos utilizemos do brinquedo para realizar esse processo, isso n?o vai ser uma brincadeira. A crianca esta se expondo e estamos mexendo com o psiquismo dela. Mas, se a crianca tem algum problema, e bom tratar na hora, explica a psicologa Maria Flavia Ferreira. A especialista diz que realizar terapia durante a infancia evita dificuldades que poderiam ser muito mais graves na adolescencia ou ate mesmo na vida adulta.

Mas como saber se o seu filho precisa ou n?o de terapia? Recomendamos a crianca a ser encaminha para psicoterapia quando apresenta algum comportamento fora de uma norma social. Por exemplo, fica sempre no patio da escola onde todas v?o brincar e ela n?o. Ou quando tem constantes atitudes agressivas, bate nos colegas, xinga a professora, n?o consegue seguir regras, diz a psicologa Roberta Oliveira, do site www.psicologiaaplicada.com.br .

No entanto, Roberta ressalta que tudo isso pode ser uma fase, so e preciso tomar cuidado quando estes comportamentos comecam a afetar muito a vida social, fazendo com que a crianca deixe de curtir a vida de forma mais prazerosa, sem muitos conflitos e sem muitos traumas.

Quanto mais cedo, melhor

As vezes n?o se da muita importancia aos comportamentos que as criancas apresentam e, quando ela chega a fase adulta, pode se tornar uma pessoa que tenha dificuldades de se comunicar, n?o trabalha de forma como gostaria, n?o para em nenhum emprego. Outras n?o conseguem arranjar amigos ou parceiro (a). Por isso, para que as criancas garantam uma vida adulta mais prazerosa e saibam enfrentar as dificuldades de forma mais consciente, e preciso, antes, saber lidar com elas.

Os psicoterapeutas s?o profissionais que ajudam pessoas a resolver problemas, quando elas n?o conseguem resolve-los sozinhas. Na duvida, se a crianca precisa ou n?o de ajuda, e que o profissional entra. Quando temos duvida em relac?o a saude fisica, n?o procuramos um medico? A mesma coisa ocorre psiquicamente. Primeiro vem a quest?o da permanencia do comportamento inadequado e, em seguida, o grau intenso. Tendo essas duas coisas, va atras de um profissional criterioso, que realizara um processo que se chama de psicodiagnostico, um levantamento de informac?es com os pais, uma serie de testes e dizer se e preciso, ou n?o, auxilio de especialista, esclarece Maria Flavia.

Sem medo

A psicologa tambem destaca que n?o se deve ter medo de fazer terapia para n?o criar dependencia com o processo ou com o profissional. Um bom psicologo trabalha o corte do vinculo e n?o o faz do dia para noite. Tem que trabalhar a separac?o, porque poder se separar tambem e um fator de saude mental. Se ha dificuldade em separar-se do seu analista, e porque ainda n?o esta preparado para isso, diz.

Maria Flavia afirma, ainda, que o paciente pode se afastar sem que o corte seja definitivo. Ficar uma infancia ou ate mesmo uma adolescencia inteira na terapia, a n?o ser que seja um caso muito grave, e complicado. O que se pode fazer e um trabalho de manutenc?o. Quando precisa de um dentista ou de um dermatologista, n?o se procura esses especialistas? O mesmo pode ocorrer com o terapeuta, sem que isso seja, necessariamente, uma dependencia, finaliza.

Leia mais sobre: filhos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.