O assunto e delicado e exige atenc?o: esta na hora de derrubar esse tabu e encarar com naturalidade uma ac?o que pode ser muito comum ate para os seus filhos

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491698245&_c_=MiGComponente_C

A economista Maisa A., 31 anos, se desesperou ao encontrar o filho de 5 anos deitado na cama sem roupa. N?o sabia o que fazer. Vi que ele estava se masturbando e fiquei sem ac?o. N?o imaginava que nessa idade ele ja fizesse isso. Chamei a atenc?o dele, porque n?o sabia muito bem como lidar com isso, conta ela. O fato e comum e super natural. Mas e capaz de deixar qualquer m?e em uma saia justa.

N?o tem idade

A masturbac?o e comum em todas as idades, mesmo em bebes. Ao tocar em seu corpo, a crianca vai construindo sua imagem corporal que no inicio ainda n?o possui. Ao mesmo tempo ela descobre que algumas partes provocam mais prazer que outras ? como e o caso dos org?os genitais, que s?o zonas de maior sensibilidade ? e, por este motivo, mexe neles com frequencia, explica a psicanalista Lais de Lima, do Palavra Escuta. Essa experiencia e parte natural do processo de autodescobrimento do proprio corpo.

Alem de perceber que a regi?o genital e uma area que da prazer, a percepc?o da diferenca sexual entre meninos e meninas tambem favorece a masturbac?o. As criancas ficam motivadas pela curiosidade em relac?o ao sexo oposto. Pode ser comum ela mexer em seus genitais e ate mesmo querer ver o corpo de outras criancas para saber mais das diferencas anatomicas, explica a especialista.

Andrea A., 36 anos, comecou a perceber que a filha de 6 anos passava a m?o com frequencia na propria vagina. No comeco fiquei um pouco assustada e fui procurar um medico para me informar se era comum. Depois passei a lidar com isso com mais tranquilidade. E percebi que era um momento prazeroso pra ela, explica Andrea.

E exatamente por causar essa sensac?o de bem estar e aliviar a tens?o que e muito comum criancas se masturbarem quando est?o tristes, com sono ou muito tensas.

Como reagir

Muita calma nessa hora! Nada de gritos histericos, tapas na m?o ou palavras fortes de repress?o. Seu filho n?o esta fazendo nada de errado e super proibido. A pratica da masturbac?o n?o significa que ela esteja se tornando uma pessoa promiscua ou perversa. No entanto, e fundamental que a crianca perceba, conforme cresca, que apesar de ser um comportamento normal, a masturbac?o e uma atividade intima, que deve ser feita em momentos e locais mais reservados, esclarece Lais.

Quando se preocupar

Apesar de ser parte do dia a dia da crianca, e bom prestar atenc?o quando a masturbac?o se torna excessiva e aparece acompanhada de outros sintomas como isolamento, baixa auto-estima ou chupar o dedo. A masturbac?o, tanto masculina como feminina, e normal em qualquer fase da vida. Vale lembrar que as criancas devem se dedicar, obviamente, as outras atividades proprias da idade, explica o Dr. Lauro Monteiro, medico pediatra e editor do Observatorio da Infancia.

Se voce perceber que seu filho so fica contente apos a masturbac?o, talvez ele precise de ajuda. Neste caso, o cenario pode indicar a presenca de conflitos emocionais importantes, sendo necessaria a ajuda de um profissional, alerta a psicanalista.

E se, mesmo depois de explicar para o seu filho que a masturbac?o e parte da vida intima dele, voce notar que ele continua frequentemente (e de proposito) a se masturbar em publico, isso pode ser um alerta. O comportamento pode sugerir uma recusa dos limites, uma necessidade de chamar a atenc?o e ate mesmo um pedido de ajuda, explica a especialista.

O que e importante e lembrar que, na infancia, o prazer com a manipulac?o do corpo nada tem a ver com o ato sexual. E a psicanalista reforca: Quando falamos em sexualidade infantil n?o estamos afirmando, portanto, que a crianca apresenta uma sexualidade genital como a dos adultos. Por isso, receba esse momento com leveza e tranquilidade, sem torna-lo traumatico para voce e para o seu filho.


Palavra Escuta

Observatorio da Infancia

Leia mais sobre: masturbac?o infantil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.