Toda crianca precisa de afeto para se sentir segura e crescer de forma saudavel

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=delas%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237496376804&_c_=MiGComponente_C

Com a correria do dia-a-dia, muitos pais e m?es n?o conseguem ficar com os filhos o quanto gostariam. Resultado: frustrac?o de um lado (das criancas) e sentimento de culpa do outro (dos adultos). As criancas realmente precisam da atenc?o e afeto dos pais, existem outras formas de suprir essa ausencia momentanea .

N?o adianta encher a crianca de presentes e guloseimas se voce n?o pode ficar com ela no final de semana. O que seu filho quer e o seu abraco, o seu colo e carinho , ouvir e sentir que e amada e acolhida. Hoje em dia, cada vez mais as criancas acabam ocupando um papel de miniadultos e fases importantes da vida acabam sendo atropeladas, tornando as relac?es afetivas defasadas e cada vez mais descartaveis, afirma a psicologa e psicoterapeuta clinica Vanessa Morcrette.

Os pais devem propiciar um ambiente favoravel ao desenvolvimento intelectual e emocional do filho, fornecendo todo amor e estrutura necessarios para que ele se sinta seguro e cresca saudavel. A falta desses vinculos afetivos pode ter reflexos negativos na crianca, como uma agressividade exacerbada, rebeldia, choros constantes e dificuldades de relacionar-se com outras criancas.

Confianca

Segundo a psicologa Vanessa Morcrette, a confianca no outro e fundamental para o nosso desenvolvimento. E confiar so e possivel quando estabelecemos ligac?es afetivas . Os vinculos estabelecidos desde o nascimento s?o imprescindiveis para o desenvolvimento da crianca em todas as suas outras relac?es . Um ambiente que falha, desde o inicio, em promover confiabilidade podera resultar em uma incerteza , em inseguranca, explica Vanessa.

E o sentimento de desprotec?o na infancia pode trazer inumeros problemas futuros. Pode se tornar um adulto inseguro e com a autoestima rebaixada . Mas, se na epoca da ausencia dos pais a crianca encontrou a quem se vincular e sentiu-se segura, provavelmente ela encontrara outras maneiras de colocar-se socialmente, ressalva a especialista.

A ciencia comprova

Nos anos 50 e 60, ficaram famosos os estudos do psicologo norte-americano H. Harlow, que revelaram que o contato corporal , a sensac?o de conforto e a ligac?o entre m?e e filho s?o mais importantes do que o proprio ato de alimentar.

Para chegar a essa conclus?o, o pesquisador isolou filhotes de macacos de suas m?es verdadeiras e deixou-os por um tempo com duas m?es artificiais, uma feita de arame e a outra envolta num tecido peludo, que alimentavam os bebes.

Quando so a m?e de arame continuou a dar-lhes leite, os macaquinhos continuavam a procurar o colo da outra m?e. Esse comportamento tambem aconteceu em situac?es de medo , em que eles buscavam o conforto e seguranca na falsa m?e biologica peluda.

"E preciso lembrar que, para a crianca, a m?e e quem primeiro representa o mundo onde ira viver. Fara diferenca para o desenvolvimento do bebe ter uma m?e que aconchega , acaricia, protege", afirma a psicologa Lucimeire Prestes de Oliveira Tome no texto " A importancia do vinculo afetivo ".

Mam?e foi trabalhar...

O mais importante e a qualidade e n?o a quantidade de tempo que voce passa com o seu filho. Se voce trabalha o dia todo, aproveite cada minuto ao lado dele para conversar, brincar e mostrar o quanto ele e importante. Esteja presente!

Gostaria de ter mais tempo para cuidar, ficar perto, brincar, mas n?o deixo de demonstrar essa vontade quando chego do trabalho. Sempre explico que preciso trabalhar para poder dar melhores condic?es de vida a ela e minha familia. Quando estamos juntas, aproveitamos ao maximo!, afirma a jornalista Jaqueline Fervolli, 23, m?e da Giovanna, de 7 anos.

Distancia dos pais

Vanessa Morcrette explica que criancas que s?o criadas por outros parentes (como avos e tios) e se distanciam dos pais podem desenvolver sentimentos de raiva , abandono e rejeic?o. Porem, a psicologa ressalta que dependendo dos vinculos que forem estabelecidos, um conviver mais saudavel pode amenizar os impactos desse distanciamento.

No caso da separac?o dos pais , e preciso explicar para a crianca o que esta acontecendo, continuar nutrindo-a de amor dos dois lados e evitar coloca-la contra o outro conjuge.

Infelizmente, as vezes, algumas criancas s?o manipuladas mesmo que inconscientemente pelos pais durante esse processo e ficam numa situac?o dividida. Dai, os sentimentos tornam-se confusos e a rebeldia vem como queixa da n?o compreens?o do que esta acontecendo, finaliza Vanessa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.