Médica recomenda que pais verifiquem a cabeça dos filhos uma vez por semana. É mais fácil lidar com piolhos no início da infestação

Ao contrário do que muitos imaginam, piolhos são atraídos por cabelos limpos e brilhantes
Thinkstock/Getty Images
Ao contrário do que muitos imaginam, piolhos são atraídos por cabelos limpos e brilhantes
Embora exista um estigma social associado a ter piolhos, infestações causadas por esses pequenos insetos são comuns e não há motivo para se envergonhar, de acordo com Hannah Chow-Johnson, pediatra na universidade americana Loyola University Health System.

A médica fala por experiência pessoal. Seus próprios filhos chegaram em casa com piolhos um dia. "Não há vergonha em ter piolhos. Na verdade, eles são atraídos por cabelos limpos e brilhantes, então a suposição de que apenas pessoas com pouca higiene tenham piolhos é falsa", disse Chow-Johnson em um comunicado da universidade. "Eu já tinha tratado crianças com piolhos na clínica, mas só quando meus filhos trouxeram aqueles bichos horríveis para dentro de nossa casa eu realmente entendi o impacto disso."

Do tamanho de um grão de arroz, piolhos depositam pequenos ovos esbranquiçados ou acastanhados, chamados de lêndeas, que grudam nos fios de cabelo bem perto do couro cabeludo. Embora eles não consigam saltar ou voar, os piolhos podem ser transmitidos de pessoa para pessoa através de contato íntimo, como abraçar ou dormir na mesma cama. Partilhar chapéus, roupas ou escovas de cabelo também são formas de contágio.

>>> ASSINE A NEWSLETTER DO DELAS E RECEBA NOTÍCIAS POR E-MAIL TODA SEMANA

A pediatra afirma que existem maneiras dos pais prevenirem uma infestação de piolhos. "Tente verificar o cabelo do seu filho uma vez por semana. É inconveniente, mas é muito mais fácil lidar com piolhos logo no início do que um mês após a infestação." Ela recomendou que os pais sigam os seguintes passos durante a verificação de piolhos:

>> Sente a criança ao lado de uma pia de água morna e separe os fios de cabelo em pequenas partes

>> Jogue um pouco de água em pequena quantidade de cabelo e passe um pente de cerdas finas do couro cabelo até a extremidade dos fios

>> Lave o pente e limpe-o com uma toalha

>> Repita esse processo até que todo o cabelo tenha sido verificado

"Não é suficiente apenas repartir o cabelo da criança e olhar. Piolhos se movem muito rapidamente e são capazes de frustrar seus esforços", Chow-Johnson disse.

Ela destacou que esses insetos não transmitem doenças, mas precisam de sangue para sobreviver. A médica pediatra acrescentou que infestações por piolhos podem causar coçeira, especialmente atrás das orelhas e na nuca, e pequenos calombos no pescoço. Pessoas com piolhos também podem sentir o movimento dos insetos no couro cabeludo.

O tratamento deve eficaz para impedir que os piolhos retornem. Lavar a cabeça com água quente e aplicar um xampu mais forte não vai ser suficiente para se livrar do problema. Os pais que encontrarem piolhos ou lêndeas devem tratar todas as pessoas da família e lavar as roupas de cama e toalhas em água quente.

Tudo o que não pode ser lavado deve ser colocado num saco de plástico durante pelo menos 72 horas. Assentos de carro, mochilas e jaquetas também deve ser inspecionados e tratados, Chow-Johnson apontou.

Lêndeas geralmente eclodem do ovo dentro de oito a nove dias, atingindo a maturidade e se tornando capaz de produzir mais lêndeas. Então, não é suficiente livrar-se apenas dos piolhos vivos. As lêndeas também deve ser mortas, e para isso Chow-Johnson aconselha o uso produtos que tratem os dois problemas.

"Depois de ter piolhos seu filho vai ser mais suscetível ao inseto por seis semanas. Eu sugiro continuar a usar os produtos antipiolhos pelo mesmo período de tempo e procurar diariamente piolhos e lêndeas na cabeça da criança", Chow-Johnson observou.

"Fique de olho! Descobrir precocemente uma infestação de piolhos vai ajudar a poupar tempo e energia," finaliza Chow-Johnson.

Leia mais em Filhos:
- Leo Fraiman: "não são os adolescentes que não têm limites, são os pais"
- Adolescência é chance para pais reverem conceitos
- Os desafios da adolescência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.