Segundo pesquisa, 73% dos pais paulistanos concordam que deveria haver algum tipo de restrição à publicidade infantil

Criança e consumo: qual é o grau de influência?
Getty Images
Criança e consumo: qual é o grau de influência?
Foi divulgada no 3º Fórum Internacional Criança e Consumo , que acontece no Itaú Cultural, em São Paulo, até o dia 18 de março, uma pesquisa para medir a percepção dos pais sobre o impacto das propagandas direcionadas às crianças. O Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana , encomendou o estudo para o Datafolha, que consultou 411 pais de crianças, entre 3 e 11 anos, na cidade de São Paulo. Veja os principais dados apontados pela pesquisa:

- 73% dos pais paulistanos concordam que deveria haver algum tipo de restrição à publicidade infantil

- O consumismo infantil, a disponibilidade de dinheiro, as questões relativas à alimentação, sexo e violência são os principais argumentos dos entrevistados que disseram que deveria haver restrição às propagandas

- Sete em cada dez pais entrevistados afirmaram serem influenciados pelos filhos na hora da compra

- Para os pais, o maior influenciador dos pedidos dos filhos, entre sete itens estimulados, são as propagandas (38%), os personagens ou filmes e programas de TV (18% e 16%, respectivamente)

- Evitar a exposição à violência (80%) e ter uma alimentação saudável (75%), foram apontadas como as principais preocupações dos pais em relação a seus filhos

- Bolachas (82%), refrigerantes (70%) e salgadinhos (64%) são alimentos consumidos algumas vezes por semana pelas crianças de 3 a 11 anos

- Estimulados a responder se concordavam ou não com a frase “A oferta de prêmios e brindes influenciam a escolha do produto/ alimento pelo(s) meu(s) filho(s)”, 75% dos pais concordaram

3º Fórum Internacional Criança e Consumo
De 16 a 18 de março de 2010 - 18h às 22h30
Itaú Cultural - (11) 3251-0696
Av. Paulista, 149 - São Paulo - SP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.