Publicidade
Publicidade - Super banner
Filhos
enhanced by Google
 

Os brinquedos certos para cada idade

Para acertar no presente, você precisa saber primeiro qual é a fase da criança e quais são as suas aptidões

Renata Losso, especial para o iG São Paulo |

Além de se prevenir em relação à qualidade e segurança dos brinquedos – que necessitam ter o selo de aprovação do Inmetro –, é imprescindível também reparar nas indicações etárias e se perguntar: será que é disto que ele está precisando?

Segundo o pediatra Sérgio Graff, Membro da Sociedade Brasileira de Toxicologia, é comum os pais se empolgarem e acharem que o filho é capaz de brincar com produtos feitos para crianças mais velhas. “O selo que indica a faixa etária está adequado de acordo com a capacidade motora e psicológica da criança”, afirma. E essa recomendação deve ser seguida desde os primeiros meses de vida, já que brinquedos inadequados podem oferecer riscos à saúde.

A psicóloga Maria Cristina Capobianco, especializada em comportamento infantil e adolescente, explica que os brinquedos estão classificados de acordo com três premissas que se encaixam com o crescimento da criança: exercício sensoriomotor, simbólico e de regras. “A primeira categoria, por exemplo, representa brinquedos cujas finalidades estão no próprio prazer do funcionamento, ideais para os primeiros anos”, diz.

Até os primeiros 6 meses, por exemplo, os brinquedinhos de berço, com tamanhos adequados para a criança colocar na boca, ou aqueles que emitem sons delicados, como os móbiles, são os mais aconselhados. Já entre 6 meses e 1 ano, as possibilidades crescem: “Brinquedos que estimulam o empilhar e o encaixar, como cubos, por exemplo, já aparecem como os mais indicados nesta fase”, comenta Graff.

Após completar 1 ano de idade e dar os primeiros passos, o movimento dos brinquedos ganha importância. Nessa fase, a atenção se volta principalmente para objetos que possam ser empurrados, como carrinhos ou até brinquedos com botões que geram sons.

A partir dos 2 ou 3 anos de idade, os jogos de “faz-de-conta” entram em cena, e a criança já faz brincadeiras simbólicas. “Nessa fase, a tendência lúdica predomina e se manifesta sob jogos de ficção ou imitação”, diz Capobianco. Nesse período, os brinquedos ganham uma amplitude imensa, desde livros de contos e fantasias a quebra-cabeças e bonecas. “Nessa idade também é muito importante oferecer brinquedos que socializem a família”, diz Sérgio Graff.

Agora, se o seu filho já tem 5 anos de idade ou mais, existem outros brinquedos, como jogos de regras, bolas e bicicletas, que exigem um equilíbrio melhor e uma coordenação motora mais fina, que também passam a ser mais atraentes. No entanto, de acordo com Graff, “o mais importante é estar atento ao que a criança demonstra interesse. Tem criança que só vai aprender a andar de bicicleta aos 9 anos, o que também é comum”, diz.

Abaixo, conheça uma lista de brinquedos adequados para cada faixa etária:

De 0 a 12 meses
Procure brinquedos que as crianças possam colocar na boca, que emitam sons suaves e que tenha cores leves. Se o bebê já tiver mais de 6 meses, também são indicados objetos que estimulem a capacidade motora.


De 1 a 2 anos
Nesta fase, os brinquedos que são capazes de realizar atividades simultaneamente com a criança são os mais indicados.


 

De 2 a 3 anos
A partir desta idade, os brinquedos podem envolver toda a família, já que a socialização também faz parte do divertimento da criança.


 

De 3 a 4 anos
As crianças já começam a ganhar mais habilidades motoras e é possível se exercitar com triciclos, mas também prevalecem as atividades em família, além de jogos que estimulem a lógica.


 

De 4 a 5 anos
A partir desta idade, os brinquedos que desenvolvem a criatividade são bastante indicados. Além disso, é interessante estimular a memória da criança.




De 5 a 7 anos
É nesta idade que a criança começa a se desenvolver melhor em relação ao equilíbrio, então bicicletas já podem ser boas opções. Os jogos de regras já entram no universo, e a interação com os outros se torna mais intensa.


 

Estrela – 0800 704 5520 - www.estrela.com.br
Grow – (11) 4393-3003 - www.grow.com.br
Umbro – (11) 3095-2389 – www.umbro.com.br
Ri Happy – (11) 2133-0655 para Grande São Paulo e 0800 707 0886 para demais localidades – www.rihappy.com.br
 

Leia tudo sobre: brinquedosdesenvolvimentopresentesfase

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG