Pesquisa norte-americana constatou que 17% dos bebês desta idade eram obesos, mas problema não necessariamente se estende pelo resto da vida

Obesidade atinge 17% dos bebês
Getty Images
Obesidade atinge 17% dos bebês

Pesquisadores constataram que as crianças norte-americanas estão se tornando obesas cada vez mais novas. Cerca de um terço delas entra nesta categoria ao completarem apenas 9 meses de vida.

Leia também
Medidas simples para um filho saudável
Boa alimentação: crianças saudáveis, pais contentes

Os bebês não foram analisados recentemente: eles nasceram cerca de uma década atrás. E também não está claro como o excesso de peso dos bebês pode afetar a saúde dos mesmos ao longo da vida. O estudo não encontrou nenhuma garantia de que um bebê que é obeso aos 9 meses de vida ainda vai ter o problema ao completar dois anos de idade.

De qualquer maneira, o estudo – publicado na edição mais recente do American Journal of Health Promotion – traça um perfil de recém-nascidos e bebês que estão carregando peso em excesso.

As descobertas também sugerem que pequenas mudanças na alimentação do bebê podem fazer uma grande diferença, disse Wendy Slusser, diretora médica do programa de controle de peso de crianças do Mattel Children’s Hospital da Universidade da Califórnia em Los Angeles. “Dar à criança a própria fruta em vez do suco representa 150 calorias diárias a menos, o que pode fazer uma grande diferença em termos de ganho de peso em longo prazo”.

Os pesquisadores analisaram dados federais de aproximadamente 16.400 crianças nascidas em 2001 nos Estados Unidos. Eles constataram que 17% dos bebês de 9 meses de vida eram obesos e 15% corriam risco de obesidade. Aos dois anos de idade, um total de 21% deles era obeso e 14% corria o risco de se tornar obeso.

“Aparentemente há uma tendência de mudança no ganho de peso com o passar da idade”, disse Brian G. Moss, principal autor do estudo e membro adjunto do conselho da Wayne State University School of Social Work. Ele também afirma que o ganho de peso destas crianças está acima do esperado à medida que os pequenos vão crescendo.

Mas porque crianças tão pequenas estão acima do peso? O estudo não analisou tais razões. Moss diz que as mudanças poderiam estar relacionadas a mudanças no estilo de vida, como frequentar uma creche ou interromper a amamentação mais cedo, mas as causas precisas ainda não estão claras.

Entretanto, a pesquisa não sugere que os pequenos estejam condenados à obesidade uma vez que ganham alguns quilos extras. Então, qual é o conselho de Wendy para quem já tem um bebê ou espera por um? “Precisamos realmente refletir sobre os hábitos que temos com nossas crianças”, disse ela. Por exemplo, certifique-se de que a criança faça refeições regularmente, além de ter uma boa noite de sono e períodos de soneca ao longo do dia. E escolha uma creche que ofereça alimentação saudável e oportunidades para as crianças se movimentarem.

Ela também diz que a amamentação é ideal, principalmente durante os seis primeiros meses de vida – quando os especialistas recomendam que o leite materno deve ser a única fonte alimentar para os bebês.

(Tradução: Claudia Batista Arantes)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.