Publicidade
Publicidade - Super banner
Filhos
enhanced by Google
 

Como identificar e tratar o sapinho

Entenda o que é e saiba como evitar esta doença comum entre os bebês

Redação

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=ModeloiG%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237491786412&_c_=MiGComponente_C

O sapinho é uma doença muito comum entre as crianças, especialmente nos seis primeiros meses de vida. Ele normalmente está associado a momentos de baixa resistência e é facilmente tratável, mas pede atenção especial das mães.

Tire suas dúvidas e proteja seu filho do sapinho:

O que é o sapinho?
O sapinho é uma infecção que pode aparecer na boca (inclusive na língua, gengiva, parte interna da bochecha e lábios) ou na região perineal, coberta pela fralda. Ele é causado pelo fungo Candida albicans, que também é responsável pela candidíase.

Como é possível identificá-lo?
Na região da boca, o sapinho é indicado por pontos brancos, parecidos com restos de leite. Esses pontinhos, no entanto, não saem com facilidade e podem causar dor no bebê.

Na região perineal, ele aparece como uma assadura, formando bolinhas vermelhas que podem coçar.

O sapinho é perigoso?
Em geral, o sapinho não é preocupante, mas deve ser tratado para evitar que se torne uma infecção mais grave. Casos mais perigosos podem ser acompanhados de tosse, febre e problemas estomacais.

A dor do sapinho pode interferir na alimentação e fazer com que o bebê perca o apetite. Além disso, a criança pode transmitir a doença para a mãe durante a amamentação, causando ardência, coceira e escamação no bico do seio.

A partir de que idade a doença pode aparecer?
O sapinho pode aparecer em todas as idades, já que está relacionado a uma baixa na resistência. No entanto, a doença tende a atacar crianças que usam mamadeiras e chupetas, lugares propícios para o alojamento do fungo causador do sapinho por ficarem constantemente úmidos.

Como eu posso evitar o sapinho?
Higienizar corretamente as mamadeiras e as chupetas é essencial para a prevenção do sapinho. Essa limpeza deve ser ainda mais rigorosa se a criança tiver menos de seis meses, já que seu sistema imunológico ainda está em desenvolvimento. Também tente evitar que o bebê coloque coisas na boca: apesar de comum, esse hábito pode auxiliar no aparecimento da doença.

Para evitar o sapinho nas áreas cobertas pela fralda, é importante deixá-las arejadas sempre que possível. Outra recomendação simples para manter o bebê seco é trocar sua fralda com frequência, evitando que ele fique molhado por muito tempo.

Como tratar a doença?
O sapinho é facilmente tratável com antifúngicos líquidos, que devem ser aplicados na boca da criança. Mães que amamentam também devem ser tratadas. Bicarbonato de sódio e violeta genciana também podem ser indicados para combater a doença.

O tratamento pode levar meses para ser finalizado. Caso a infecção seja forte e cause dor no bebê, o pediatra pode receitar um analgésico. Por isso, é importante consultá-lo antes de administrar qualquer medicamento.

Nunca cutuque ou raspe a região infeccionada. Isso pode agravar a doença, causar dor e provocar sangramento.

Leia tudo sobre: até 6 mesesdoençassaúde

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG