Pais norte-americanos promovem festas para revelar o sexo do bebê em meio à torcida dos amigos

Cupcake vai revelar se será menino ou menina de acordo com o recheio, rosa ou azul
NYT
Cupcake vai revelar se será menino ou menina de acordo com o recheio, rosa ou azul
A casa estava cheia de balões e confetes, salgadinhos e outras comidas estavam prontas, e os convidados, cerca de 25 pessoas, foram vestidos com cores das equipes, todos prontos para aplaudir. Minutos antes da festa começar, eles ansiosamente opinaram sobre o resultado. Mas este encontro, realizado recentemente na casa de Carolina e Carl Marrelli, em Miami, nos Estados Unidos, não foi uma festa de final de campeonato. A decoração tinha toques rosa e azul e os lados envolvidos eram "time menino” e "time menina".

Leia também
O Guia do Bebê: desafios e características de cada fase, dos zero aos doze meses
Gravidez semana a semana

Esta foi uma festa de revelação de sexo, em que os futuros pais compartilham a descoberta do sexo do bebê revelando o resultado do teste de ultrassom entre seus entes queridos - muitas vezes repetindo o momento, mais tarde, no Facebook ou outras redes sociais. É uma festa surpresa rara: a que você dá para você mesmo. 

Até recentemente prática pouco conhecida, esse conceito está rapidamente se tornando um hábito pré-paternidade que algumas vezes substitui o chá de bebê. Em uma cultura onde muitos pais se sentem obrigados a tuitar seu anúncio de gravidez, usam o Instagram para postar ao vivo imagens de sua ida ao hospital e transmitem pelo Skype o primeiro sorriso do seu bebê, é o exemplo mais recente de momentos privados de um casal que se tornam um evento público.

Leia também:
Etiqueta para o chá de bebê
É possível escolher o sexo do bebê naturalmente?

Pouco conhecida, a festa
NYT
Pouco conhecida, a festa "revela-sexo" vem se tornando hábito entre os futuros pais nos Estados Unidos
Apenas no ano passado, a audiência dos tópicos que discutiam festas “revela-sexo” em um dos sites para pais mais populares nos Estados Unidos chegou a 11 milhões de visitas por mês. O número de tópicos, que antes era 28, saltou para 282.

No YouTube, o primeiro vídeo de um evento como esse data de 2008. Ele mostra os pais abrindo um envelope selado contendo os resultados do ultrassom junto com amigos e familiares. Já em 2009 e 2010, esses vídeos apareceram aos punhados. Nos últimos seis meses mais de 1.800 foram enviados ao site.

Os pais geralmente combinam com os técnicos de ultrassom que não revelem o sexo do bebê durante a consulta. O profissional coloca as informações dentro de um envelope, como é feito durante a cerimônia do Oscar. O casal pode, então, entregá-lo a um boleiro ou banqueteiro que faz um bolo rosa ou azul, cobrindo a cor reveladora com uma camada de cobertura. O casal descobre o sexo quando corta o bolo, em meio aos gritos dos participantes.

"Isso nos deu mais tempo para chorar, rir, gritar e celebrar com pessoas queridas, ao invês de um quarto escuro com um estranho", disse Carolina Marrelli, 34 anos, que transmitiu ao vivo, pela internet, seu resultado – menino –, com o apoio dos presentes, em sua casa para outros amigos e familiares em todo o país.

"Foi uma maneira de envolver todo mundo, e você recebe uma bela recompensa depois de toda essa preparação", disse Brett Grayson, 28, professor de estudos sociais de Irving, no Texas. Ele pode ser visto com os olhos marejados no vídeo da festa que ele postou no YouTube. "Eu não sou emotivo normalmente, mas quando vi o bolo com recheio rosa foi como um flash onde eu a ensinava a dirigir e a conduzia até o altar."

Ashley Brickner e o marido mostram o bolo rosa: ela estava grávida de uma menina
NYT
Ashley Brickner e o marido mostram o bolo rosa: ela estava grávida de uma menina
Fora do consultório

Por muito tempo os pais descobriam o sexo de seus filhos apenas ao nascer, um momento normalmente tenso ou dramático. Mas hoje em dia pelo menos 50% dos pais optam por descobrir o sexo de seu bebê antes dele nascer, geralmente com um ultrassom entre 18 e 22 semanas, de acordo com a American Pregnancy Association, um grupo educacional sem fins lucrativos. A festa “revela-sexo” é uma forma moderna de saborear a surpresa, ou talvez apenas apreciá-la fora de um consultório médico.

Dicas de decoração criativa já aparecem em blogs de design e bugigangas artesanais em lojas virtuais – uma delas oferece pirulitos de ponto de interrogação em rosa e azul que custam de 12 a 15 dólares.

Veja ainda:
Saber o sexo antes do nascimento importa?
O enxoval do bebê

A gestante Ashley Brickner, professora de marketing de moda, em Virginia Beach, Virgínia, descobriu esse tipo de comemoração alguns meses atrás, quando procurava ideias para a decoração de festas na rede social Pinterest. Ela e seu marido, Joe, realizaram sua festa há algumas semanas. Já que os dois têm famílias numerosas que vivem nas proximidades, era natural, segundo eles, tornar público este momento privado, especialmente numa época em que a família pode obter atualizações sobre o desenvolvimento do bebê através do Facebook.

"Eles vão ser fazer parte da vida do bebê ativamente, então pensamos que era uma maneira legal de incluí-los nessa descoberta", disse Ashley, 28, cujo bolo era rosa.

Em casos raros a festa acaba sendo cômica, como no vídeo da festa dos Woodall no ano passado, em Kentucky, em que ficou claro que tinham entregue o bolo errado: era branco por dentro. "Erro épico!", ouve-se ao fundo.

Convidados participam de festa para revelar sexo do bebê
NYT
Convidados participam de festa para revelar sexo do bebê
“Encenado”

Donna Vela, dona de uma papelaria online, disse que começou a receber pedidos de convites para festas de revelação do sexo do bebê cerca de um ano atrás e agora recebe várias pedidos por dia. "Eu acho que é uma coisa da geração de hoje, que compartilha tudo com todo mundo no Facebook", disse.

Brooke Flatt, 24, enviou convites para a festa em que revelou o sexo de seu filho pelo Facebook. A comemoração aconteceu em fevereiro, em Nova Jersey, onde vive com seu marido, o aviador Bryan Flatt, 26. "Foi uma desculpa para dar uma festa", admitiu Brooke, que transmitiu o evento ao vivo para parentes no Mississippi, cerca de 2 mil quilômetros distante da casa dela. "Nós tivemos comida de cocktail e eu dei cartões para as pessoas adivinharem peso, cor do cabelo e cor dos olhos para colocar em um scrapbook." O bolo, que era rosa, foi decorado com abelhas e tinha a mensagem: "O que será?"

Leia também:
Guia do Bebê: os desafios de cada fase, de zero a 12 meses
Prepare a mala de maternidade e o enxoval do bebê

Mas Greg Allen, 44, um cineasta de Nova York que também é autor de blog para novos pais chamado daddytypes.com , considera a tendência desconcertante.

"Fazer um drama em torno do sexo do seu bebê parece encenado e falso", disse Allen, que descobriu os sexos de ambos os filhos à moda antiga: com sua esposa, em uma sala de exames. "Cortar o bolo para descobrir, como se fosse um útero, é repugnante."

Kimberly Wageman, 37 anos, de Richland, Washington, evitou essa associação distribuindo cupcakes – com recheio azul - para seus convidados. Seu bebê, agora com 6 meses, foi seu terceiro filho.

"Na minha primeira gravidez, descobrimos o sexo através do ultrassom. Na segunda, esperamos até o nascimento da minha filha e foi no terceiro que fizemos a festa", disse Wageman, uma dona de casa. "Não sei dizer a melhor maneira de descobrir o sexo de um filho porque todas foram experiências únicas."

Veja também:
Gravidez semana a semana: as mudanças em você e em seu bebê
O que a grávida pode ou não fazer durante a gestação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.