Levantamento inédito apresenta como crianças brasileiras utilizam tecnologia e internet no país

Crianças têm e-mail e já fazem parte das redes sociais
Getty Images
Crianças têm e-mail e já fazem parte das redes sociais
De acordo com pesquisa realizada pelo Núcleo de Informação e Coordenação (NIC.br) – entidade civil que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil – 28% da população infantil brasileira já utilizou a internet. Desse total, 31% já possuem uma conta de e-mail. Normalmente criado pelos pais ou responsável, o e-mail em geral é necessário para o acesso a jogos online ou para a navegação em redes sociais, onde 27% das crianças já estão presentes.

Quase metade das crianças acessa a internet em casa (49%) e nas escolas (27%). Uma parcela semelhante (25%) utiliza a internet em lanhouses. “Isso mostra que o uso de tecnologias nas escolas é relativamente baixo. É preciso que professores valorizem mais as mídias e a internet nos planos pedagógicos”, afirma Alexandre Barbosa, gerente do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br). Das atividades realizadas por elas na internet, 46% estão relacionadas a pesquisas escolares.

A pesquisa entrevistou 2502 famílias de todas as regiões do país. O resultado apresenta o perfil de utilização de tecnologias e internet por crianças brasileiras de cinco a nove anos de idade. Foram considerados o uso de computador e internet, seu local de acesso, as atividades exercidas utilizando as tecnologias e o uso do aparelho celular.

Televisão, rádio e celular

De acordo com a pesquisa, o celular já foi utilizado por 65% das crianças brasileiras. Aos nove anos de idade, 24% já possuem um aparelho que é mais utilizado para jogar que para fazer ligações.

Foi constatado também que 98% dos lares têm televisão e somente 81% têm rádio, o que mostra a universalidade dessas tecnologias.

Computador

Cinquenta e sete por cento da população infantil já teve acesso ao computador, número maior do que o de adultos (53%). Pais ou responsáveis alegam que os principais motivos de não terem computador em casa é por não saberem utilizar e pelo o valor do equipamento. “Isso mostra o papel fundamental das escolas para o ensino de utilização dos computadores”, diz Juliano Cappi, analista de pesquisas do Comitê Gestor de Internet no Brasil (CGI.br).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.