Com a chegada do bebe, a atenc?o do casal muda de foco. Sentir ciumes do parceiro com o filho e natural; so n?o exagere na dose

Pai e filho: participe desta relac?o de forma
saudavel
Getty Images
Pai e filho: participe desta relac?o de forma saudavel
Sempre que vai ver um desenho na TV, Maria Clara, 5 anos, pede ao pai para ajudá-la a escolher. Na hora de decidir a roupinha que vai vestir, é sempre a ele também que ela pede alguma opinião. Essas atitudes deixaram a analista Rosária Gulhões, 33 anos, extremamente enciumada. “Desde que Maria Clara nasceu, meu marido faz tudo por ela. Às vezes me sinto sem importância. Até alguns momentos que seriam normalmente divididos com a mãe, minha filha prefere fazer com o pai. Tudo isso porque ele dedica todo o tempo que tem só pra ela”, conta Rosária.

Dividir a atenção que o parceiro dava para você com o filho muitas vezes parece desesperador. E pode soar como duas perdas. “A impressão que eu tinha era que perdi a atenção que meu marido dedicava para mim e perdi um pouco o posto de mãe”, desabafa a analista.

Muita calma nessa hora

Essa divisão de carinhos é super normal, principalmente nos momentos seguintes ao nascimento da criança. “Evidente que toda a atenção se volte para o bebê que acabou de chegar. O ciúme é normal sim, pois se antes o casal vivia um pelo outro e um em função do outro, agora a família está se formando, se completando e algumas coisas começam a se modificar”, explica a psicóloga Martha Daúd.

A professora Carolina Silva, 35 anos, conta que teve brigas homéricas com o marido depois que a filha do casal nasceu. Notar que ela perdeu espaço como mulher foi incompreensível. “Ele só pensava na filha, só queria ficar com ela. Comecei a achar que meu marido não sentia mais interesse por mim. Era como se a minha filha fosse uma rival. Tudo só passou depois que resolvi começar um tratamento psicológico”, desabafa ela.

Essa situação, que pode chegar ao extremo quando a culpa é depositada no filho, acontece com bastante frequência. “O comum é a pessoa se sentir enciumada em situações eventuais nas quais, de alguma forma, tem medo de perder o outro ou sua exclusividade sobre ele”, explica Eduardo Ferreira-Santos, psiquiatra do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Antes de pensar se o parceiro está realmente ausente como marido, namorado ou companheiro, vale lembrar que um pouco da atenção que antes era toda sua irá mesmo se perder. “A atenção dedicada à criança que nasce é normal e saudável. A mãe precisa entender que o pai fica mesmo babão e passa a dedicar uma parte do seu tempo livre para a criança. Isso não significa falta de amor a ela”, explica a psicóloga e mestre em Psicologia Infantil Manuela Mendes.

Como administrar para não se anular

Geralmente a própria criança prefere a mãe ou o pai para realizar algumas atividades. Se o seu filho adora que o pai faça o aviãozinho na hora de comer, não se descabele. Nessas horas, lembre dos momentos em que você também é fundamental, como na simples ação de amarrar um tênis, por exemplo.

“Importante é entender que ser mãe é também ser dispensável. Pode parecer difícil perceber que o marido passou a ficar menos tempo por perto. E é importante respeitar o momento dele sozinho com o filho. Às vezes é necessário sair de cena”, explica Manuela.

Mas se você nota que seu parceiro anulou os carinhos que te dava, abandonou os jantares românticos e praticamente se esqueceu da relação de namorados que vocês tinham, é hora de entrar em alerta. “Nenhum dos dois pode excluir todos os outros fatos e situações que também são parte da vida. Trabalho, namoro, amigos e família também são importantes e não podem ser anulados por conta do filho”, adverte a psicóloga.

Se você está se sentindo rejeitada, converse com o seu parceiro com muita calma. E não espere sempre que as ações partam do lado dele. É legal que você também sugira mudanças e proponha uma reaproximação. “Não se anule quando o parceiro estiver entretido com o filho. Junte-se a ele e participe também desse momento”, explica Manuela.

Para não deixar que o amor de vocês saia do ar depois da chegada dos filhos, separamos algumas dicas excelentes que podem chacoalhar qualquer maridão.

- Nada de ir ao cinema só para ver os novos desenhos que estão em cartaz. Faça um trato com seu parceiro de que, para cada filme assistido com os filhos, vocês irão sozinhos ver alguma outra novidade que estreou. A avó vai adorar passar a noite com o neto.

- Ele chega do trabalho e vai logo jogar um futebol com as crianças? Vista sua chuteira e entre na brincadeira . Você pode se revelar uma grande goleira e, de quebra, aproveitar para curtir o maridão na hora da comemoração dos gols.

- Já que o pai passa todas as noites lendo historinhas para as crianças dormirem, use você também desse talento do parceiro. Peça que ele leia trechos dos seus livros favoritos. Aproveite e separe os parágrafos mais calientes. O resultado pode ser uma interessante noite de amor.

- É importante deixar que o parceiro fique um pouco sozinho com os filhos e faça algumas atividades sem você. Aproveite esses momentos para cuidar das suas coisinhas : marque um café com as amigas, visite a sua mãe, dê um tapa no visual ou simplesmente curta em paz essa hora de calmaria. Essas horas de distração vão reacender a sua energia. E quando for a sua vez de curtir as crianças, você vai estar com um gás total.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.