ver novamente

Dormir

Rotina e rituais, como luz baixa e historinha, garantem a qualidade do sono das crianças

O sono é uma etapa fundamental para o desenvolvimento infantil. Além de descansar e repor as energias, é dormindo que a criança assimila o que foi aprendido.

O tempo de sono necessário é uma característica muito individual. Algumas precisam de mais horas de descanso, enquanto outras ficam satisfeitas com menos tempo. Independentemente do período de sono, é importante ter uma rotina fixa, com horário certo para dormir e acordar.

Para proporcionar um sono de qualidade aos filhos, os pais podem inicialmente preparar o ambiente antes de a criança ir para a cama. Para ajudar a relaxar, vale deixar uma luz bem fraquinha no quarto, contar histórias e, especialmente, evitar televisão.

Já no caso dos bebês, o sono tende a acompanhar o ritmo da casa. Se os pais são tranquilos, provavelmente os filhos seguirão no mesmo compasso. Os primeiros meses são mais difíceis. Com a frequência maior das mamadas, o bebê acorda mais vezes durante a noite. Com o tempo, esse espaçamento aumenta.

Aos nove meses , quando ele começa a perceber que é um ser “separado” da mãe, é bastante comum o bebê “solicitar” a presença dela durante a noite. Nestes casos, basta chegar perto dele e acalmá-lo. Evite pegá-lo a toda hora no colo e, principalmente, não o coloque jamais para dormir na cama dos pais.

Para suprir a falta da mãe, algumas crianças também acabam dormindo agarradas a bichinhos ou fraldinhas. Chamado de “objeto de transição”, eles são comuns do ponto de vista emocional até os dois anos de idade, pois acabam dando maior segurança aos pequenos. Aos poucos, isso vai sendo abandonado naturalmente. No entanto, se passar muito desta idade, é preciso investigar melhor o que está deixando a criança insegura.

CONCEITOS RELACIONADOS

todos os conceitos