Utilizar o dinheiro de forma responsável é tarefa que deve ser ensinada desde cedo

Educação financeira deve ser ensinada para as crianças a partir dos quatro anos de idade.
Thinkstock Photos
Educação financeira deve ser ensinada para as crianças a partir dos quatro anos de idade.

Uma pesquisa divulgada pela Federação de Comércio de São Paulo revela um cenário preocupante na economia do País. De acordo com o estudo, 63% das famílias que vivem nas capitais brasileiras estão endividadas, um resultado que – segundo especialistas – demonstra a necessidade de aprendizado sobre o uso consciente do dinheiro desde a infância.

Para mudar essa realidade, o ideal é que o primeiro contato com o dinheiro seja feito aos quatro anos de idade, como recomenda a gerente educacional e coordenadora da equipe de assessoria pedagógica da Editora FTD, Viviane Flores. “É possível levar as crianças para algumas visitas a supermercados, feiras e outros locais em que elas percebam como funciona o processo de compra e venda”.

Nesta fase, atividades lúdicas podem complementar o aprendizado. No momento das brincadeiras, convide as crianças a participarem de jogos que envolvam compras. Uma feira simulada, por exemplo, e até jogos de tabuleiro são boas alternativas para introduzir a educação financeira na vida dos pequenos.

Como fazer da mesada um processo de aprendizagem

Muitos pais ficam em dúvida sobre qual a melhor idade para começar a dar dinheiro aos filhos. Reinaldo Domingos, da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da rede de ensino DSOP Educação Financeira, recomenda que este processo se inicie aos oito anos de idade. Para ajudar neste processo, o especialista indica alguns cuidados que devem ser tomados para o exercício ser positivo para a criança.

Comece definindo o valor da mesada

Sem que a criança perceba, anote todo o dinheiro que dá ao seu filho e aponte todos os gastos da criança. Chame-a para conversar e comunique que a partir de agora, ela receberá a mesada.

Leia também:
Dinheiro: cinco coisas que você e seu filho devem saber
Teste: seu filho sabe lidar com dinheiro?

“Dê apenas 50% do total gasto por ela no mês e informe que a criança terá que se organizar com esse valor. Ela com toda a certeza ficará feliz, pois achará o montante bastante alto. Mas reforce que esse dinheiro terá que cobrir os próximos trinta dias”, ensina Domingos. Para que os pequenos possam realmente assimilar a atividade, é necessário que os pais conversem regularmente com a criança e monitorem como está sendo gasto o valor oferecido.

Moeda de troca

Outro ponto importante e que os pais precisam evitar é fazer do dinheiro um modo de recompensa por tarefas executadas pelos filhos. “O uso de recompensa, especialmente financeira, deve ser utilizado apenas quando fizer parte de um desafio com regras claras”, afirma Viviane Flores. Uma dica para fazer do dinheiro um incentivo é combinar que o montante economizado ao longo do ano pode ser utilizado para ele comprar o que quiser.

O fundamental para que os filhos se tornem adultos responsáveis e bons administradores do dinheiro é dar o exemplo. Pais que sabem economizar possuem mais êxito na hora de educar as crianças.

>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.