Especialistas explicam o que fazer para seu filho dormir bem e na hora certa todos os dias

Rotina diária facilita hora do sono
Getty Images
Rotina diária facilita hora do sono

Para as crianças, dormir bem é duplamente importante. Além de manter o relógio biológico ajustado, o sono infantil é essencial para o crescimento. E também para que os pais não percam o próprio sono. Mas como regular o sono do seu filho?

Leia também
7 dicas para melhorar o sono do seu filho
Quantidade de sono está ligada ao crescimento dos bebês

“Cumprindo o período necessário de sono da criança, as funções biológicas como a digestão e a respiração, por exemplo, também ficam de acordo”, afirma o médico Derblai Sebben, especialista em questões do sono ( leia entrevista com ele ). Segundo Derblai, a falta de ritmo diário é o que mais prejudica a hora de dormir de um bebê ou uma criança – a não ser que ela tenha distúrbios como o terror noturno , por exemplo. Cuidar para que ela tenha hábitos – e eles sejam cumpridos – desde os primeiros meses de vida é essencial.

Atenção aos hábitos

Era o caso de Letícia. Durante os primeiros dois anos de vida, ela fez a mãe Ana Cláudia Guimarães penar na hora de dormir. “Tentei tudo o que me indicaram: colocava música, balançava, mas duas horas se passavam e ela continuava acordada”, diz. Depois de dois meses de noites muito maldormidas, Ana, muito cansada, decidiu dar uma volta de carro com a filha e o marido para ver se a filha se acalmava. “Surpreendentemente, ela dormiu. E dormiu pesado”, conta.

Mas, depois desse dia, Letícia só dormia ao ser levada para uma volta de carro. Isso durou até os dois anos de idade, quando ela começou a ir para a escolinha e, por voltar cansada, finalmente teve mais facilidade para dormir. De acordo com Derblai, os rituais para a hora de dormir são decisivos para o sono tranquilo, mas é importante impor estes comportamentos desde cedo.

Rituais do sono

Uma das razões mais comuns para as crianças dormirem mal são os erros dos pais ao conduzi-las para o sono. “Uma criança que passa o dia sem se alimentar em horários específicos e não tem horários de soneca, por exemplo, não saberá que é hora de dormir quando a noite chegar”, explica Derblai.

Rosa Hasan, coordenadora do Departamento de Sono da Academia Brasileira de Neurologia, acredita que muitos pais criam hábitos equivocados na rotina dos recém-nascidos, como fazê-los dormir sempre no colo da mãe ou com companhia. “Esse tipo de procedimento pode levar a criança a ter um sono mais fragmentado durante a noite”, diz.

Além disso, é comum que os pequenos despertem durante a madrugada e, para o desespero dos pais, comecem a chorar. “Todos nós acordamos durante a noite, mas se toda vez a mãe correr para dar de mamar ou colocar o filho no colo, facilmente ele irá se acostumar e essas manias vão se estendendo por mais tempo”, afirma.

A criança precisa ser ensinada a dormir espontaneamente – e separada dos pais – desde que chega da maternidade. Para que isso aconteça, os pais podem seguir algumas táticas desde os primeiros dias de vida do filho e estabelecer um ritual.

Carolina segura Luana: dez minutos para ela parar de chorar
Arquivo pessoal
Carolina segura Luana: dez minutos para ela parar de chorar

Boa noite, filho!

A advogada Carolina Melo Artese parte desta premissa com a filha Luana. Desde que Luana nasceu, a mãe a coloca no berço logo depois de alimentá-la e fazer a troca. “Deixo o quarto bem escuro, a coloco pra dormir e logo depois já saio e fecho a porta. Dou no máximo dez minutos para ela parar de chorar”, conta Carolina. Sempre funcionou e Luana dormia feito um anjo. Hoje, a menina já nem chora tanto e não sente falta de alguém por perto para dormir bem.

De acordo com Derblai, não há certo ou errado nos hábitos: o ideal é seguir uma atitude que funcione principalmente a partir dos quatro meses de idade da criança, quando ela começa a definir os próprios hábitos. Exagerar na alimentação logo antes do seu filho ir para o berço também não é indicado. A digestão pode dificultar a qualidade do sono. Os pais também devem estar atentos a outros problemas que podem dificultar a hora de dormir, como ronco, dor de ouvido ou cólica, que merecem atenção médica.

Cinco dicas práticas para o seu filho dormir bem

Dar um banho quentinho na criança e massageá-la – o que nada mais é do que fazer carinho – podem ser estratégias infalíveis. Além disso, conforme a idade da criança, os pais podem cantar ou contar uma pequena história. Quando ela estiver pegando no sono, já mais relaxada, os pais devem se despedir e sair do quarto enquanto a criança ainda está desperta. Isso evita os sustos nos “microdespertares” da madrugada: “Quando a criança acorda durante a madrugada, ela quer o último estímulo que teve antes de pegar no sono. Se ela dormiu ao lado ou no colo da mãe, ela chora por querer a mãe novamente”, explica Derblai. Se isso não acontecer, ela dormirá novamente.

Entre os quatro e seis meses, a vida passa a ser regulada pelo relógio biológico e o ambiente da hora de dormir deve estar de acordo. “Se houver muita luz e barulho, ela não conseguirá dormir. O ambiente precisa estar propício a este referencial biológico, com escuro e silêncio”, diz ele.

Se a criança despertar durante a noite e começar a chorar sem parar, os pais devem evitar pegá-la no colo, não demonstrar irritação e não acender a luz , para não haver algum estímulo capaz de despertá-la ainda mais. “Os pais devem seguir o mesmo ritual feito primeiramente – a massagem – e ver se funciona”, explica. A criança vai sim acordar durante a noite e, caso não tenha algum outro problema como a necessidade de trocar a fralda, é importante não mantê-la no colo por mais de poucos minutos, para que ela volte a dormir logo no berço.

Leia também
A postura perfeita para dormir
Como fazer o bebê dormir

>>> Assine a newsletter do Delas , curta nossa página no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.