Os carrinhos de bebê vendidos no país ainda não são fiscalizados pelo Inmetro

O Inmetro vai passar a regulamentar os carrinhos de bebê comercializados no Brasil ainda no primeiro trimestre deste ano. Hoje, não existem diretrizes oficiais para garantir a segurança desse tipo de produto no país. O pedido para normatização foi feito no final do ano passado, mesma época em que a fabricante inglesa MacLaren anunciou um recall de seus carrinhos que atingia consumidores brasileiros. Na última mês, a empresa americana Graco, que também tem seus produtos vendidos no Brasil, anunciou um recall de 1,5 milhão de unidades. O recall foi feito após o registro de sete acidentes em que crianças machucaram e até tiveram os dedos amputados pela dobradiça de alguns modelos.

O Inmetro vai fiscalizar os carrinhos de bebê a partir deste ano
Getty Images/Stockbyte Silver/John Foxx
O Inmetro vai fiscalizar os carrinhos de bebê a partir deste ano
De acordo com Gustavo Kuster, chefe da Divisão de Programas de Avaliação da Conformidade do Inmetro, uma vez definidas as normas, o instituto testa os produtos de diferentes fabricantes. Em caso de falhas pontuais, a empresa é avisada para corrigir o problema. Se houver falhas generalizadas, aí o selo de aprovação vira obrigatório. Tudo isso deve acontecer nos próximos meses.

“Hoje em dia, existem alguns cuidados que o consumidor pode tomar como base e que servem para todos os produtos não-regulamentados”, diz Gustavo. De acordo com ele, se o fator preço for o único parâmetro utilizado o consumidor pode acabar fazendo uma escolha ruim. Mas é importante levar em consideração discrepâncias acentuadas demais: “se há diferença muito grande de preço, certamente tem um nível de segurança muito menor”.

O Inmetro também recomenda que o carrinho escolhido seja de um fabricante que divulgue de maneira clara os canais de comunicação abertos para o consumidor. É importante ainda que o produto seja montado e desmontado na presença do comprador e que venha com um manual de instruções em português e com ilustrações claras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.