Pesquisa revela que passar muito tempo diante da TV afeta a vida familiar do adolescente

Pesquisa revela que passar muito tempo diante da TV afeta a vida familiar do adolescente
Getty Images
Pesquisa revela que passar muito tempo diante da TV afeta a vida familiar do adolescente

Hoje, encontrar um adolescente que passe muito tempo por dia diante da televisão ou do computador é fácil. Seja por entretenimento ou como uma via comunicação, este hábito levou alguns pesquisadores da Universidade de Otago, em Dunedin, na Nova Zelândia, a realizarem um estudo sobre como esta rotina pode afetar a proximidade com familiares e amigos. Os resultados são alarmantes.

Em 2004, a equipe de Rosalina Richards, autora da pesquisa, realizou entrevistas com 3 043 adolescentes, entre 14 e 15 anos, sobre a relação que possuíam com pais e amigos e o que eles faziam no tempo de lazer. Foi descoberto que, quanto maior o número de horas que os jovens entrevistados passavam assistindo televisão ou usando o computador, maior era a probabilidade de terem um vínculo mais fraco com os pais.

De acordo com o relatório que foi publicado na última edição do jornal da Associação Médica Americana, para cada hora passada na frente da televisão, o risco de ter uma ligação deteriorada entre pais e filhos aumentava em 4%. No caso do tempo utilizado com jogos no computador, o risco crescia para 5%. Por outro lado, para aqueles que passavam o tempo livre lendo ou fazendo lição de casa, o nível de união com os pais era mais alto.

Os autores da pesquisa ainda afirmam que, quando os jovens ouvem recomendações para passarem menos tempo diante da televisão, eles revelam a preocupação de não serem capazes de falar sobre shows ou personagens populares com os amigos. No entanto, o estudo não revela que assistir menos televisão é prejudicial para as amizades”, afirmam os autores. Muito pelo contrário.

A pesquisa relatou também a existência de diferentes fatores que colaboram para o jovem usar a televisão ou o computador como maior passatempo no tempo livre. Um deles é a possibilidade da televisão dentro do quarto, que pode fazer com que ele deixe até de jantar com a família. Mas ainda há que estar atento a outro aspecto da mesma moeda: “Adolescentes que não possuem vínculos muito fortes podem acabar utilizando o computador ou a televisão para criar amizades virtuais ou até desenvolver relações de mão única com famosos, por exemplo”, explica a autora.

Em vista do rápido desenvolvimento da tecnologia e das diversas opções que a televisão e o computador oferecem, o relatório demonstra o efeito que este hábito possui entre as relações sociais, o desenvolvimento e o bem-estar dos adolescentes. “Dada a importância do afeto entre pais e filhos e com amigos, esta preocupação com o tempo destinado às TVs se justifica”, explicam os autores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.