Estudo recente se opõe a conclusões antigas e apoia que depressão é fator crucial para prevenção de violência entre adolescentes

Estudo indica que depressão influencia mais os jovens que games violentos
Getty Images
Estudo indica que depressão influencia mais os jovens que games violentos
Um novo estudo da Texas A&M International University mostra que a exposição a videogames ou a programas de TV violentos não é um forte indicativo de agressão ou violência entre os jovens. Por outro lado, foi constatado que a depressão influencia nos níveis de agressão e violência entre crianças e adolescentes.

A eliminação dos videogames como fator de risco de agressividade contrasta com outras descobertas recentes, incluindo a análise de 130 estudos sobre a relação videogames e violência lançada em março por pesquisadores da Universidade Estadual de Iowa. Esta análise concluiu que jogar videogames violentos faz aumentar pensamentos e comportamentos agressivos, ao mesmo tempo em que reduz e empatia.

Participaram do novo estudo 320 jovens entre os 10 e os 14 anos de idade. Os participantes foram entrevistados no início do estudo e novamente no final, 12 meses depois. Nas entrevistas iniciais, 75% dos participantes haviam jogado videogames no mês anterior – sendo que 40% deles haviam jogado games de conteúdo violento. Os meninos mostraram maior probabilidade que as meninas de jogar este tipo de games.

Na segunda entrevista, 7% dos jovens relataram ter participado de pelo menos um ato criminal violento durante os 12 meses anteriores. Os tipos mais comuns de atos de violência foram agressão física a outros alunos ou uso de força para retirar um objeto ou dinheiro de alguém. O estudo também constatou que 19% dos jovens participaram em pelo menos um tipo de crime não-violento, como furto em loja, durante o mesmo período.

Depressão: indicador forte

Depois de ajustar o estudo para variáveis como exposição à violência doméstica, bullying e sintomas de depressão, a equipe constatou que a exposição à violência presente em videogames ou televisão não era um forte indicativo de comportamento agressivo ou delinquência, conforme concluiu o Dr. Christopher Ferguson, investigador da Texas A&M International University.

Entretanto, os sintomas de depressão foram um forte indicativo de agressão e delinquência, sendo que a influência destes fatores foi especialmente forte em jovens com transtornos de personalidade antissocial preexistente.

“Os sintomas de depressão se destacam como indicadores especialmente fortes de violência e agressão entre os jovens, portanto os níveis atuais de depressão podem ser uma variável crucial na prevenção de agressão grave entre os jovens. O estudo atual não encontrou evidências para sustentar uma ligação em longo prazo entre a violência presente em videogames e a agressão subsequente. Mesmo que o debate sobre os games violentos e a violência entre os jovens continue, isso deve ser feito com restrições”, disse Ferguson.

(Tradução: Claudia Batista Arantes)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.