Saiba como incentivar seu filho a gostar de ler


Nada melhor do que reservar um tempo calmo para ler com o seu filho
Getty Images
Nada melhor do que reservar um tempo calmo para ler com o seu filho
Durante a infância, as histórias contadas colaboram com a espontaneidade, o poder de imaginar, criar e produzir. Mesmo que a criança ainda não seja alfabetizada, o hábito da leitura deve ser incentivado desde cedo, mesmo que os pequenos ainda não conheçam o significado de todas as palavras e não captem totalmente a mensagem da história.

Segundo a educadora Lívia Lombardo, graduada em letras e jornalismo, a prática reflete na educação e no caráter da criança. “Mostrar ao filho que a leitura é algo gostoso e divertido é o passo inicial”.

Soraia Melo, coordenadora da ONG Proeco (Projeto Educacional de Conscientização e Orientação) e contadora de histórias, fala que ao escutar uma história, a criança cria uma nova realidade para sua vida. “Ela passa a se colocar nos mais variados papéis sociais, sem medo ou pudor do que os outros possam achar. E é na infância que a pessoa vai executar essa tarefa da melhor forma.”

Na ONG Proeco, os educadores observaram que as crianças que mais emprestam livros da biblioteca da instituição foram as mesmas que passaram mais tempo nas oficinas de contação de histórias. A contadora recorda da experiência com Kawany, 11, que entrou no projeto há quatro anos e sempre participou das oficinas de leitura. “Ela foi uma das principais colaboradoras na pesquisa e produção do livro que está em fase de conclusão e registra as experiências com a leitura e comunidade onde moram.”

Soraia diz que direciona as oficinas de mediação de leitura de acordo com a idade das crianças da turma. Com os menores, o primeiro contato com o livro e a leitura é pelas cores e imagens e a interpretação feita a partir das referências que eles trazem de casa. “É uma das fases mais prazerosas”, diz a coordenadora. Já com os mais velhos, de 7 a 11 anos, a leitura já explora outros contextos como a realidade local.

Com os jovens a resistência é muito maior, pois a maioria não teve nenhuma referência de incentivo na escola ou em casa. “A estratégia é abordar, por meio da leitura de livros de literatura infantil e infanto juvenil, revistas e jornais temas que eles têm interesse”, explica a contadora.

Para estimular o gosto pelos livros

Crianças com o hábito de ler falam melhor, são mais criativas e têm mais facilidade para se expressar. Além disso, elas se destacam nas demais atividades da escola. Saiba como introduzir a leitura na vida de seu filho.

O momento certo
É importante que nem você nem a criança estejam entretidos com outra atividade. Segundo Lívia, a mãe ou o pai deve perguntar ao filho se ele quer ouvir uma história. Se a resposta for negativa, não insista. “Esse tem de ser um momento prazeroso para ele”, aconselha.

Livro interessante
A criança deve opinar sobre a história que quer ouvir. “Se achar que o livro escolhido é muito grande ou tem pouco interesse, proponha-lhe outro até sentir que a sua proposta agrada”, diz Lívia.

Local apropriado
Procure um local tranqüilo para que a criança não tenha sua atenção desviada. Sente-se com ela e vejam juntos o livro e as ilustrações.

Estímulo
Enquanto estiver lendo, acompanhe com o dedo as linhas do livro. Isso garantirá que a criança preste atenção nas palavras, mesmo que não as entenda. Lívia fala para os pais pronunciem claramente e façam pausas. “Pergunte o que acha que vai acontecer a seguir, pois isso estimula a imaginação e o interesse pela leitura”.

Hora de parar
Caso a criança mostre sinais de cansaço, interrompa a leitura. Não a force a ouvir a história por mais tempo que deseja. Se o livro ainda não estiver acabado, continue depois.

Discussão
Quando acabar de ler, converse sobre a história, os personagens que a criança mais gostou e sobre os pontos que achou mais interessante. 

Veja uma lista de livros infantis recomendados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.