Tamanho do texto

"Culpar a mãe não faz bem a ninguém. Precisamos ser abertos e honestos sobre nossos erros para ajudar uns aos outros a manter nossos filhos seguros", escreve a americana Lindsey McIver no post que viralizou

A americana Lindsey McIver, de 32 anos, mora no Colorado, nos Estados Unidos, com o marido e os três filhos. Há alguns dias, ela viveu uma assustadora experiência após comprar uma máquina de lavar . O "impensável" aconteceu, e ela e o marido encontraram a filha Khloe, de três anos, presa dentro da máquina. A mãe resolveu expor tudo o que aconteceu no Facebook para mostrar que acidentes com crianças acontecem , e a publicação viralizou.

Lindsey McIver postou um relato que viralizou sobre acidentes com crianças, após a filha ficar presa em máquina de lavar
Reprodução/Facebook
Lindsey McIver postou um relato que viralizou sobre acidentes com crianças, após a filha ficar presa em máquina de lavar


Em um relato detalhado, a mãe conta o que aconteceu e ressalta que muitas vezes os pais se sentem culpados quando algo do tipo acontece, principalmente por acreditar que podem evitar todos os possíveis acidentes com crianças . Na publicação, ela coloca que todos estão suscetíveis ao erro e, por isso, acha importante os pais compartilhem situações semelhantes para que outros pais possam ficar mais atentos.

Confira o desabafo da mãe sobre os acidentes com crianças

“Eu tenho hesitado em escrever este post. Primeiro, por causa da inevitável crítica online que estou prestes a receber; e, segundo, porque é muito difícil reviver tudo o que aconteceu.

No domingo, nossa máquina de lavar quebrou . Na segunda-feira, meu marido foi a uma loja e comprou uma máquina nova com abertura frontal. Nós pensamos que era um modelo ‘novo e legal’ e não pensamos no que poderia acontecer. Nós passamos aquela noite instalando a máquina com as crianças grudadas nos nossos pés. Nós dissemos a elas várias vezes que não deviam tocar na máquina e todos eles responderam: ‘OK’.

Na manhã de terça-feira, fomos acordados pelo nosso filho de quatro anos que chorava tanto que mal conseguia falar. Enquanto tentava entender o que ele estava dizendo, meu marido voou da cama e desceu as escadas. Foi então que caiu a ficha. Ele disse: Kloe. Dentro. Máquina de lavar.

Quando chegamos à lavanderia, no porão, minha filha Kloe, de três anos, estava trancada dentro da máquina de lavar roupa, que estava enchendo de água. Ela estava gritando, mas não dava para ouvi-la. Fomos capazes de parar a máquina rapidamente, destrancar a porta e tirá-la para fora. Além de alguns pequenos hematomas na cabeça e roupas molhadas, ela estava bem.

Depois de passar por nossa cabeça todos aqueles 'e se...' e 'poderia ter acontecido...', sabemos que fomos muito abençoados e que Deus teve misericórdia de nossa doce filha. Eu estou postando isto porque posso dizer honestamente que não percebemos o perigo desta máquina. Nós estamos continuamente surpresos com as novas e criativas ideias que nossos filhos inventam para testar e 'morrer'. E isso definitivamente foi algo novo.

Eu tirei a foto da máquina depois de fecharmos a porta com uma trava de segurança infantil. Também encontramos um recurso de bloqueio para crianças nas configurações que, assim que ativado, não permite que a máquina de lavar roupa seja iniciada com facilidade, mas isso não trava a porta. Nós nem tínhamos usado a máquina ainda, então não tínhamos nos atentados às configurações. Entretanto, isso, obviamente, levou duas crianças curiosas a fazer isso.

Eu quero encorajar qualquer um que tenha esse tipo de máquina de lavar roupa e crianças pequenas, ou mesmo netos que a visitem sua casa, a trancar a porta com uma trava de segurança para crianças e sempre manter a configuração de bloqueio infantil!

Percebo que existem maneiras de evitar que isso aconteça. Este acidente segue a linha daqueles que acontecem em piscinas e praias  ou quando crianças são deixadas em carros quentes e todos os outros tipos acidentes com crianças horríveis. E é isso que a maioria deles é: acidentes! Culpar a mãe não faz bem a ninguém. Precisamos ser abertos e honestos sobre nossos erros para ajudar uns aos outros a manter nossos filhos seguros. E, acredite em mim, essa mãe aqui já se culpou o suficiente.”