O nome da pequena Blu é "inapropriado", de acordo com a lei italiana, e os pais precisarão pensar em uma nova opção para ela, que já tem 18 meses

Um casal italiano recebeu uma ordem para mudar o nome de sua filha, pois um juiz decidiu que o nome escolhido não era “apropriado” para o gênero da criança. O nome que foi dado para a menina era Blu, que é a tradução italiana da palavra azul. As informações são do site italiano Il Giorno.

Leia também: Os melhores nomes unissex para colocar em seu bebê (e o significado deles)

O casal italiano terá que mudar o nome da pequena Blu, com 18 meses de vida, de acordo com a legislação da Itália
shutterstock
O casal italiano terá que mudar o nome da pequena Blu, com 18 meses de vida, de acordo com a legislação da Itália


Vittoria e Luca, da cidade de Milão, escolheram o nome Blu porque em italiano significa “bella luminosa unica”, ou seja, bela, vibrante, única. Infelizmente, de acordo com a lei italiana, o casal precisará escolher outro nome, pois as crianças precisam receber nomes “apropriados” para seus gêneros.

Os pais de Blu disseram ao jornal italiano que o nome dela está no certificado de nascimento e que ela tem sido chamado pelo nome nos 18 primeiros meses de vida. Segundo informações, eles receberam ordens para aparecer na corte para escolher outro nome para a menina.

A ordem diz: “Dado que este é um nome moderno, baseado na palavra em inglês ‘blue’, e que o nome não pode ser considerado uma escolha para o sexo feminino, o certificado de nascimento deve ser retificado, e um outro nome feminino deve ser proposto pelos próprios pais.”

Foi em 2000 que um decreto presidencial ordenou que “as crianças devem receber nomes que correspondem ao seu sexo”. Desde então, cartórios ficam alertas para avisar a corte de qualquer nome que considerarem incompatível. Um juiz deve escolher o nome da criança se os pais se rejeitarem a escolher um novo nome.

Leia também: Especial traz significado de mais de 1000 nomes para o bebê

Essa não é a primeira vez que autoridades ordenam a mudança do nome de uma criança, diante do exemplo do casal que chamou a filha de Andrea, nome tradicionalmente masculino na Itália.

O plano do casal italiano

Os pais planejam desafiar as ordens com o argumento de que “Blu” já é um nome usado por garotas no país. “Quando nós aparecemos no cartório, eles nos avisaram de que poderíamos ser chamados novamente, mas, todo ano, de acordo com dados do ISTAT, órgão do governo italiano de estatística, cerca de sete Blus nascem, em sua maioria meninas”, disse o pai, Luca, ao jornal italiano Repubblica.

Leia também: Nomes de bebê: número de Melindas e Theodoros deve aumentar em 2018

“Nós não esperávamos ter que mudar o nome da nossa garota um ano e meio depois de seu nascimento, agora que ela já sabe que é chamada Blu, e o nome está escrito por todo lugar”, afirma. “Não entendemos por que Blu não é aceitável, é uma discriminação absurda.” O casal acrescentou que a filha dos cantores Beyonce e Jay-Z, Blue Ivy, também tem o mesmo nome que a filha deles.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.