Tamanho do texto

De acordo com os médicos com quem se consultava, Annie Evans não poderia ter filhos. No entanto, após sentir uma dor aguda no estômago e sem sequer imaginar que estava grávida, a britânica deu à luz o pequeno Lionel

Quando as pessoas pensam em gravidez , a imagem que costumam ter em mente é a de uma mulher ostentando um baita barrigão e tendo pleno controle do tempo de gestação, mas não é sempre que as coisas acontecem dessa maneira. Para a britânica Annie Evans de 39 anos, por exemplo, o ato de dar à luz um bebê foi algo total e completamente inesperado.

Leia também: Norte-americana só descobre que estava grávida ao sentir a criança saindo

Segundo médicos, Annie dificilmente poderia gerar um bebê, mas, aos 39 anos, ela deu à luz Lionel
Shutterstock
Segundo médicos, Annie dificilmente poderia gerar um bebê, mas, aos 39 anos, ela deu à luz Lionel "de surpresa"

De acordo com informações do portal britânico “The Sun”, Annie passou anos fazendo uso de anticoncepcional injetável, e, de acordo com médicos, não seria capaz de gerar um bebê . Sendo assim, quando começou a notar sintomas como cansaço e dores de barriga, atribuiu tudo a uma possível menopausa precoce. No entanto, há algumas semanas, ela foi surpreendida pela chegada dramática do pequeno Lionel.

Annie conta que a ideia de estar grávida mal passou pela cabeça quando foi acordada no meio da noite por fortes dores no estômago. Logo, porém, ela foi surpreendida pela cabeça de Lionel, ainda dentro da bolsa amniótica , espécie de “saco” responsável por proteger a criança durante a gestação . É justamente essa bolsa que se rompe quando o nenê está pronto para nascer, e casos como os de Annie são extremamente raros (um a cada 80 mil).

Mas, afinal, onde estava o bebê?

A britânica também conta que, além da descrença a respeito da possibilidade de engravidar, ela não observou qualquer indicativo físico de que estava esperando uma criança. Mas, se a barriga dela não cresceu, como foi que a criança se desenvolveu? Segundo Annie, ela teve, sim, alguns sintomas de que havia algo crescendo dentro dela, mas não os relacionou a uma gravidez.

Leia também: Saiba como a menopausa causa dor na relação e como resolver esse problema

“Eu estava muito cansada, preguiçosa, e também estava sofrendo para respirar, mas o bebê estava sentado abaixo das minhas costelas, por isso minha barriga não mudou muito de formato”, explica a nova mamãe. Após o susto, Annie afirma nunca ter sido tão feliz, mas comenta que tudo ainda parece muito surreal. “Decidi chamá-lo de Lionel, em homenagem ao meu pai. Acho que esse bebê foi um presente enviado por ele, um pequeno milagre”, conclui.

    Leia tudo sobre: Gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.