Tamanho do texto

Esta norte-americana decidiu trocar o hospital pela sua casa para o nascimento do filho e contou todos os detalhes em relato no Facebook

Conseguir ter um parto natural é o desejo de muita mulheres grávidas por aí. Para a norte-americana Mariah Franson, isso ia além. Depois de ter uma experiência traumática no hospital no nascimento da primeira filha, ela decidiu, na segunda gestação, que daria à luz em casa. E conseguiu. Após 36 horas de trabalho de parto, nascia um bebê saudável no banheiro da casa da família Franson. 

Leia também: "Escondi a gravidez, fui ao banheiro de casa e fiz meu parto sozinha"

Mãe faz relato no Facebook para contar detalhes do parto natural no banheiro de casa
Reprodução/Facebook/Mariah Franson
Mãe faz relato no Facebook para contar detalhes do parto natural no banheiro de casa


A mãe fez um relato contado os detalhes do parto natural e de sua decisão em sua página no Facebook. Ela também parece com o filho recém-nascido nos braços no banheiro de casa e com um sorriso no rosto. A história, postada nesta semana, já tem mais de 28 mil compartilhamentos. 


Decisão pelo parto em casa

Mariah não dá muitos detalhe do que aconteceu no nascimento da primeira filha, em setembro de 2014, mas fala no texto que "viveu uma terrível experiência" e foi "assediada" durante o trabalho de parto em um hospital dos Estados Unidos. "Decidi ficar em casa ter meu filho aqui assim que descobri que estava gávida", fala a mãe. Ela não estava sozinha nesta escolha. "Meu marido meu deu apoio o tempo todo ao respeitar meu corpo e minha decisão de estar em ambiente livre de estresse", continua. "Simplesmente não gosto de ter ninguém me dizendo o que é melhor para mim e para meu bebê". 

Ela diz ainda que o lado financeiro nunca foi um problema, ressaltando que tudo foi uma escolha pessoal. "Ter um parto sem assistência era mais uma oportunidade para eu provar aos outros que Deus fez nossos corpos para partir e que hospitais nunca foram o normal", afirma Mariah. 

Detalhes do parto em casa

A mãe fala que passou 36 horas em trabalho de parto, o mesmo tempo que levou para dar à luz a primeira filha no hospital. Nesse tempo, ela diz que tentou tomar banho no chuveiro e também de banheira, mas que se encostar na parede a ajudou a suportar a dor. "Apenas ficava dizendo a mim mesma: 'a dor é apenas temporária'". 

De manhã a situação mudou e o bebê parecia estar por vir. Mariah diz que passou a sentir contrações e pressão e, enquanto isso, teve sempre o marido ao seu lado, segurando sua mão. Ela fala que a bolsa estourou e que ficou ainda um tempo no quarto, na cama, e, então partiu para o banheiro com o marido. Lá ela ficou sentada no vaso sanitário. "Deixei meu corpo empurrar [o bebê]". 

Leia também: "Eu me senti muito segura", diz australiana que teve o parto no próprio quarto

Ela diz que o marido ficou tenso com a situação. "Meu marido estava preocupado por eu estar fazendo força há tanto tempo, então eu reafirmava que entre as contrações eu podia sentir a cabeça dele [do bebê] descendo", detalha.

O nascimento estava realmente próximo. "Finalmente meu marido disse que podia ver a cabeça. Ele me encorajou a continuar, mas também estava preocupado que nosso filho batesse a cabeça na privada ou caísse lá dentro. Pedi que ele me ajudasse a levantar para parir de pé", continua Mariah. 

"Eu me levantei, segurei no apoio da toalha, deixei meu corpo dar o último empurrão e ele [o bebê] finalmente veio. Meu marido ficou ali parado em choque, tirando todas as fotos", detalha a mãe. 

Leia também: Mãe que usou sexo para induzir o parto conta como foi a experiência

Sentimento de missão cumprida

Ao final do texto, Mariah diz ainda que o filho nasceu saudável e se mostra feliz com todo o processo. "Nosso corpo é realmente maravilhoso". Ela também encoraja outras mulheres a tentarem o mesmo, reafirmando que o corpo da mulher é feito para um parto natural. 

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.