Após aceitar o clique fofo com a filha, australiana Olivia White descobriu que muitas mães evitavam fotos com os filhos porque não gostavam do corpo

A australiana Olivia White, autora do blog "House of White", já chamou atenção de muita gente ao postar uma foto da cicatriz de sua cesárea horas após a cirurgia . Na semana passada, a mãe voltou a emocionar mulheres com um clique que, incialmente, ela realmente odiou. Tanto que nem queria compartilhar um momento especial com a filha em sua rede social.

Apesar do momento carinhoso e o cenário lindo, australiana Olivia White odiou a foto no início apenas por conta de sua barriga
Instagram/houseofwhite_/Reprodução
Apesar do momento carinhoso e o cenário lindo, australiana Olivia White odiou a foto no início apenas por conta de sua barriga

O problema é que sua barriga aparecia com dobrinhas na foto , e, em um mundo em que existe uma pressão real para o corpo “perfeito” , ela se sentiu errada, sem conseguir enxergar beleza naquele momento carinhoso com a filha em um cenário maravilhoso.

“Eu ainda não tinha postado esta foto porque odiei como minha barriga estava. Por mais que eu tente manter a confiança e ser positiva em relação a minha aparência, não se trata apenas  de um clique e, em um dia, você está 110% bem em relação a você mesma”, explica Olivia na legenda da foto com a filha – que finalmente conseguiu compartilhar com seus quase 60 mil seguidores.

“É uma mudança diária, e você tem seus dias bons e ruins… Mas você não pode parar, especialmente quando tem pequenos olhinhos te observando. Você precisa continuar se lembrando todos os dias de que você é incrível, não importa o que qualquer outra pessoa ou o seu cérebro tente fazer você pensar. Este é um momento lindo entre minha filha e eu, um momento para guardar para sempre, e nada pode estragar isso”, completou a mãe.

Tire a bendita a foto!

A foto que, inicialmente, envergonhou Olivia recebeu mais de 3,5 mil likes no Instagram e centenas de comentários. O que mais chamou atenção da australiana foi descobrir que muitas mães evitavam tirar fotos com os próprios filhos apenas porque não se sentiam confortáveis com os próprios corpos.

“Algumas pessoas me lembraram de quão sortuda eu sou apenas por ter essas imagens com minhas filhas”, explica Olivia em outro post na rede social. Mas uma mãe em particular a tocou mais do que qualquer outra.

Leia também: "Estrias são testamento dos milagres do meu corpo", diz mãe após gerar gêmeas

A seguidora norte-americana explica em um dos comentários que acabou de perder os dois filhos mais velhos, com 18 e 20 anos de idade, em um acidente de carro. A mãe suplica para que Olivia não ligue para como ela aparenta nas fotos com as filhas porque ela própria quase não tem fotos com os filhos que morreram. Isso porque, assim como a australiana se incomodou com a barriga, a norte-americana não gostava do corpo que tinha.

“Meu coração quebrou em milhares de pedaços por ela. Meus olhos se encheram de lágrimas e, naquele momento, aquilo me atingiu como uma tonelada de tijolos. Eu sei que a história dela é única, mas quantas vezes não reclamamos de que nunca estamos nas fotos porque somos nós quem está as tirando, para só depois aparecer em uma e nem mesmo mantê-la. Tirem as fotos, meninas! Tirem todas as benditas fotos! Peça ao seu marido, prepare o modo automático, tire uma selfie, tanto faz. Peça a um estranho para fazer isso! Quem liga para o que os outros pensam ou vão dizer?”

Leia também: Fotógrafa revela como ficou seu corpo após quatro filhos e seis abortos

Com o novo post, Olivia começou a campanha #takethedamnphoto, em que mães devem “tirar as benditas fotos”, como diz a hashtag, e compartilhá-las nas redes sociais. Em apenas um dia, 320 fotos foram postadas com a hashtag da campanha. Até mesmo a mãe de Olivia participou com uma foto da filha. E você, também tem uma imagem para entrar na campanha #takethedamnphoto? Compartilhe nos comentários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.