Pode parecer complicado agradar quando os pequenos têm idades muito diferentes, mas o segredo não está no local e, sim, no envolvimento dos pais

Criar filhos com idades muito diferentes geralmente é um desafio, na verdade, chega até ser um exercício diário, pois os pais precisam conciliar as distintas rotinas e desejos dos pequenos. Pode parecer difícil, por exemplo, realizar passeios para crianças quando elas têm mais de cinco anos de diferença, mas isso é possível e é bem mais simples do que você imagina. O segredo está no envolvimento dos pais.

Leia também: Você passa tempo com seu filho no final de semana?

Passeios para crianças de idades diferentes dão certo quando há envolvimento dos pais
shutterstock
Passeios para crianças de idades diferentes dão certo quando há envolvimento dos pais


Os passeios para crianças podem se tornar uma preocupação mais latente quando chegam as datas comemorativas, como o Dia das Crianças. Porém, para que isso não seja um problema, é importante ressaltar que os cuidados para conseguir agradar a todos da família e não gerar ciúmes entre os irmãos,devem começar desde o nascimento do mais novo.

“Quando um filho nasce, a criança mais velha certamente vai repensar o amor que recebe dos pais e, por isso, é bacana que esses pais se empenhem em demonstrar que o amor não mudou”, afirma a psicóloga Cintia Aleixo, que também diz que os pais devem se esforçar para manter os mesmos comportamentos que existiam antes da chegada do novo bebê.

Sempre unidos

Seja em casa ou em um passeio, os pais devem mostrar às crianças a importância de todos estarem sempre unidos. “Quando a família trabalha a boa relação entre os irmãos, não promovendo competição, as crianças conseguem, mesmo com idades diferentes, brincar juntas”, coloca a psicopedagoga e Orientadora Educacional do colégio MOPI, Adriana Ferreira.

Em uma data comemorativa, em que os filhos precisam se divertir, independente da diferença de idade, o indicado por Cintia é fazer um combinado para que todos os envolvidos tenham consciência do que vai acontecer no passeio. Portanto, evite atividades surpresas, pois a criança – principalmente a mais velha – pode imaginar e criar uma expectativa sobre algo que não vai acontecer e se decepcionar com a escolha do passeio.

Aproveite os dias frios e chuvosos para reunir a família e apostar em brincadeiras infantis dentro de casa
Shuttersock
Aproveite os dias frios e chuvosos para reunir a família e apostar em brincadeiras infantis dentro de casa

“Não é complicado agradar os dois. Mas, sem dúvida nenhuma, é necessário partir do princípio de que, quando se faz um programa em família, nem todas as atividades agradam a todos ao mesmo tempo”, alerta a Adriana. “Porém, existe a importância de ter aquele momento com a família reunida, isso, sim, é que tem que ser trabalhado com prazer”, completa.

Dar responsabilidades

Outro segredo é mostrar para o filho mais velho que ele pode ensinar muitas coisas ao irmão mais novo e que ele também pode ajudar a cuidar do caçula. “É muito importante que os pais tenham a sensibilidade de colocar a criança mais velha dentro da nova dinâmica familiar. Vale pedir ajuda sempre que vai fazer alguma atividade em casa ou na rua com o irmão mais novo e, assim, colocá-lo na posição de ‘mais velho’”, orienta Cintia.

Leia também: Passeio com as crianças: 5 dicas nerds para curtir com os pequenos

Em um parquinho, por exemplo, deixe o mais velho ensinar ao caçula a como usar os brinquedos e também peça para ele chamar atenção do irmãozinho caso veja ele fazendo algo perigoso ou errado. “Faça a criança perceber que existe o lado bom em ser mais velho, pois ela vai se sentir importante, útil e esperta e terá consciência das necessidades de cuidados que o irmão mais novo precisa”, acrescenta.

Não divida, some

Muitos pais acham que a melhor alternativa é tentar dividir o tempo, dedicando, por exemplo, a manhã para um passeio que agrade o mais novo e fazer algo à tarde que divirta o mais velho, porém isso pode mais atrapalhar do que ajudar. “Não vejo essa como uma boa solução. As comemorações que envolvem a família precisam acontecer com toda a família, isso é muito saudável. Por isso, é indicado que os pais discutam antecipadamente com os filhos quais atividades eles gostariam de fazer juntos”, alerta Adriana.

Não divida o tempo, envolva todos da família na mesma atividade, isso aproxima e fortalece o vínculo
shutterstock
Não divida o tempo, envolva todos da família na mesma atividade, isso aproxima e fortalece o vínculo

Além disso, é comum que a criança menor queria seguir o embalo do irmão mais velho, então use isso a seu favor. “O pequeno costuma ir de encontro aos interesses do irmão mais velho. Caso não dê para ajustar, aí, sim, sugiro que façam algum tipo de combinado, pois  geralmente isso ajuda a resolver o problema”, complementa a psicóloga.  

Sugestões de passeios

Independente da idade, as crianças estão muito presas a aparelhos eletrônicos, então é válido, para sair da rotina, aproveitar o passeio em família para fazer atividades ao ar livre. A psicóloga acredita que essa opção tende a ser mais ajustável e democrática, especialmente quando os pequenos possuem interesses muito distintos. “Dentro de um mesmo espaço livre, as crianças vão procurar interagir com o que mais possuem interesse. Em um piquenique, um pode andar de velotrol e outro de patins, por exemplo”, explica.

Cinema, parques de diversão e uma ida a praia também são opções de passeios que crianças de todas as idades gostam. Passar um final de semana em um hotel fazenda é outra opção para aproximar e divertir a família. Mas, se estiver com a grana curta, a psicopedagoga indica reunir a criançada para fazer algo simples, como montar uma pizza ou enrolar brigadeiros.

“O que é mais importante para as crianças, sem dúvida nenhuma, é o envolvimento dos pais nessas atividades. Quando o adulto demonstra felicidade ao estar junto das crianças, ele se torna uma referência de que, até os muito mais velhos, podem se divertir junto com as crianças”, ressalta Adriana.

Família reunida

Vale lembrar que datas como o Dia das Crianças são apenas simbólicas, mas não deixa de ser um bom motivo para reunir a família de forma agradável, Cintia diz que um simples passeio pode fazer com que todos socializem, se relacionem e demonstrem afeto, amor e carinho. “É também como um exercício de observação dos pais com relação aos filhos, sobre seus gostos, narrativas e dúvidas. Os pais precisam estar sempre atentos às demandas dos filhos, pois eles precisam sentir e ter a percepção de que estão sendo compreendidos”, diz.

Quando um irmão cuida d outro tudo fica mais fácil, então os pais devem sempre enfatiza isso
shutterstock
Quando um irmão cuida d outro tudo fica mais fácil, então os pais devem sempre enfatiza isso



É normal os pais ficarem com receio de estar agradando um filho e o outro não, mas o mais importante não é quebrar a cabeça com o tipo de passeio ideal e, sim, com a forma com que vocês vão se envolver no dia que for acontecer a esperada diversão em família.

Leia também: Brincar pode ser perigoso! Veja quais cuidados tomar com os brinquedos

“Mesmo com a diferença entre as idades, o prazer de estar juntos é o que precisa prevalecer. Encontrar passeios para crianças é simples, as diferenças só aparecem intensamente quando um está na infância e o outro na adolescência”, conclui a psicóloga. Então, trabalhe sempre a boa relação entre irmãos e torne a saída com os filhos um momento especial.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.