Estudo aponta que não é preciso se alimentar por duas pessoas na gravidez

É comum a ideia de que as mulheres devem comer por dois durante a gestação. No entanto, um novo estudo australiano sobre alimentação na gravidez revela exatamente o contrário. Os pesquisadores apontam que, na verdade, o corpo feminino conserva uma energia adicional e extrai mais calorias dos alimentos durante a gestação.

Leia também: Entenda como acontece, os sintomas e características da gravidez

Estudo aponta que a alimentação na gravidez deve ser equilibrada e saudável, sem se preocupar em comer por dois
shutterstock
Estudo aponta que a alimentação na gravidez deve ser equilibrada e saudável, sem se preocupar em comer por dois

Por conta disso, a nova mamãe não precisa ingerir o dobro de alimentos. “Esta descoberta sugere fazer uma nova avaliação dos conselhos nutricionais sobre alimentação na gravidez dados as mulheres”, afirma o líder da pesquisa,  Tony O’Sullivan, ao site da Universidade de Nova Gales do Sul, da Austrália.

O pesquisador também comenta sobre a necessidade de as gestantes seguirem uma rotina saudável, com alimentação balanceada e prática de exercícios. Para os responsáveis pelo estudo, o segredo para uma gestação saudável está no equilíbrio.

Leia também: Os mitos sobre a alimentação durante a gravidez

Detalhes do estudo

Para chegar a esses resultados, os pesquisadores analisaram a alimentação, o ganho de peso e a energia consumida pelo corpo de um grupo formado por 25 mulheres. Em média, essas mulheres ganharam 10,8 quilos durante os meses de gestação. Entre os quilos ganhados, sete eram de gordura que foi acumulada, principalmente, entre o primeiro e o segundo trimestre.

Eles perceberam que esse acúmulo de gordura aconteceu sem que fosse preciso consumir mais alimentos do que o habitual. Também identificaram que a necessidade diária de energia aumentou em 8%. 

De acordo com o estudo, esses dados levam a crer que essa mudança no metabolismo permite que as mulheres conservem energia extra como gordura. Essa aceleração do metabolismo também faz com que seja possível extrair mais calorias dos alimentos.

Leia também: Sete atividades físicas para uma gravidez mais saudável

Os especialistas explicam que esse depósito de gordura é extremamente importante durante a gestação, já que ajudam a fornecer energia para o desenvolvimento do feto. Além disso, também contribui para fornecer energia para o processo de amamentação.

O estudo mostra que não é preciso consumir mais alimentos para garantir esse depósito de gordura. Na verdade, a própria aceleração do metabolismo já faz esse trabalho. Esse cuidado com a alimentação na gravidez é necessário porque o excesso de peso nesse período pode trazer complicações para a mãe e para o bebê.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.