Americano soma as funções desempenhadas pela mulher, que deixou o emprego para cuidar da casa e do filho, e determina o salário que ela deveria receber: mais de 18 mil reais por mês

Segundo Steven, o trabalho de Glory é tão valioso que ele não conseguiria arcar com o valor da mão de obra da esposa
Reprodução/Facebook
Segundo Steven, o trabalho de Glory é tão valioso que ele não conseguiria arcar com o valor da mão de obra da esposa

Roupa lavada, comida na mesa e filho devidamente cuidado - e amado. Isso tudo feito com muito carinho pela mulher e mãe da casa. Essa é a realidade de muitas famílias que, após a chegada dos filhos, chegam a conclusão de que seria melhor a mulher parar de trabalhar fora e cuidar da casa e das crianças.

Mesmo se dedicando 24 horas do dia para o cuidado da família, nem todas as mães que resolvem tomar essa atitude sentem seus esforços devidamente reconhecidos pelos companheiros. Não é o que acontece com a americana Glory Nelms.

O marido de Glory, em agradecimento à esposa que lava, cozinha, passa e cuida do filho todos os dias, calculou qual seria a remuneração justa pelo trabalho da esposa. Steven Nelms chegou ao valor de US$ 73.960 por ano. Essa quantia signfica cerca de R$ 227 mil reais por ano ou mais de R$ 18 mil por mês.

Segundo Steven, o trabalho de Glory é tão valioso que ele não conseguiria arcar com o valor da mão de obra da esposa se fosse necessário remunerá-la. O americano calcula que o salário anual de Glory deveria ser o dobro do que ele efetivamente ganha atualmente.

"De um modo diferente, esse é meu jeito de dizer o quanto valorizo minha esposa como mãe do meu filho e como a pessoa que sempre me apoia. Você vale mais do que rubis", reconhece Steven.

Clique aqui e veja o cálculo completo feito por Steven Nelms (em inglês)

>> MAIS: 15 atitudes que afastam pais e filhos

Leia também:
Ficar em casa ou voltar ao trabalho?
Com quem o bebê vai ficar: vantagens e desvantagens da creche, da babá e da avó

>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.