Garoto britânico foi para a escola vestido como Christian Grey, personagem principal do romance erótico

BBC

A fantasia do garoto incluía acessórios usados por personagens em cenas de sexo
Nicola Scholes
A fantasia do garoto incluía acessórios usados por personagens em cenas de sexo

Um garoto britânico que foi para a escola vestido como Christian Grey – o personagem principal do romance erótico "Cinquenta Tons de Cinza" – foi impedido de participar de uma festa na escola, de acordo com sua mãe.

A escola de Liam Scholes, de 11 anos, comemorou o Dia Mundial do Livro pedindo que os alunos se vestissem como personagens de romances.

Mas quando o garoto chegou usando um terno cinza e levando lacres plásticos e uma máscara – que os personagens do livro usam em cenas de sexo – a escola decidiu que a fantasia era "pouco apropriada" e decidiu que ele não apareceria nas fotos do evento.

Leia também:  Mães levam bebês em sessão especial de “Cinquenta Tons de Cinza”

A mãe de Liam, Nicola Scholes, que também é professora, disse achar que a roupa do menino era, na verdade, mais apropriada dos que as fantasias usadas por outros alunos e professores.

Ela disse que a escola considerou "apropriado que um professor se vestisse de assassino em série" e "aceitável que crianças se vestissem como assassinos e entrassem na escola com armas de brinquedo".

"Aconselharam Liam a se vestir de James Bond, mas é um personagem promíscuo que mata pessoas", disse à BBC.

"Pessoalmente, me sinto mais ofendida por (meu filho vestir uma fantasia de) um assassino."

Em comunicado, a escola afirmou que "o objetivo das festividades do Dia Mundial do Livro era estimular a leitura". "Estamos tristes que o dia, que esperávamos que fosse especial para os alunos, tenha ficado marcado por essa questão."

Leia ainda: Estreia de 50 tons de cinza impulsiona venda de produtos eróticos

Segundo a mãe, o menino riu da situação. "Nós tentamos ver o lado engraçado das coisas", afirmou.

'Só se vê isso na TV'

Scholes disse ainda que os colegas de Liam acharam a fantasia engraçada, mas que a escola não teve senso de humor.

"Isso foi um exagero muito grande. Era para ser divertido e irônico."

Ele disse que não deixaria seu outro filho, de 8 anos, vestir-se como o personagem, porque ele ainda está na escola primária.

"Liam sabia que não queria se vestir como um personagem de quadrinhos ou desenhos animados. Ele queria parecer mais adulto e usar roupas normais", afirmou.

Scholes diz ainda que crianças da idade de Liam "já falam sobre sexo" e que todos os amigos de seu filho sabiam quem era o personagem de 50 Tons.

Ela afirma, no entanto, que o menino não leu o livro, nem viu o filme.

"No último mês, só se vê isso (menções ao livro ou ao filme 50 Tons de Cinza) na TV", disse.

A trilogia de livros 50 Tons de Cinza é descrita por sua autora, E.L. James, como um "romance provocante".

Veja também:
17 filmes para jovens se interessarem pela leitura
25 filmes para ver com as crianças


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.