"O pai é casado?" e "Por que você não usou camisinha?" são alguns exemplos; veja outros abaixo

Getty Images
"Você sabe quem é o pai?": questionamento é um exemplo do preconceito enfrentado pela mãe solteira

Um homem solteiro chega ao parquinho, acompanhado dos filhos, e é prontamente associado à imagem de ótimo pai por muitas pessoas. É raro o questionamento da razão que o leva a cuidar das crianças por conta própria, muito menos do seu caráter. O mesmo nem sempre acontece com as mulheres que, no dia a dia, cumprem o papel de mãe e pai dos pequenos.

Já nos primeiros meses de gestação, elas são obrigadas a ouvir perguntas indiscretas e afirmações preconceituosas. Ruth Lopes, mãe de duas crianças, lembra que o foco da curiosidade das pessoas estava sempre no pai, e nunca em seu próprio bem-estar.

“As pessoas nem sabiam se eu tinha namorado ou marido. Mesmo assim, a primeira coisa que queriam saber era se o pai da criança estava feliz com o sexo do bebê, por exemplo. Nunca perguntavam sobre o que eu estava sentindo com tudo aquilo”, conta ela. Um dos caminhos que a jovem encontrou para lidar com o preconceito cotidiano foi criar a página Mãe Solteira, em uma rede social, que hoje conta com mais de 20 mil curtidas.

Leia também: Você está preparada para ser mãe? Faça o teste e descubra

Foi assim que ela descobriu que não estava sozinha. “Criei a página em uma época que estava me sentindo muito deprimida. Acabei conhecendo mães e mulheres que passavam pelo mesmo. Todos os dias elas vêm conversar comigo, é um apoio para mim e para elas. Sinto que é um trabalho muito gratificante”, revela Ruth.

Flavia Werlang, autora do blog “Grávida, Estado Civil Mãe (Solteira)” e do livro Mãe Solo - Grávida e Solteira, e Agora? (Editora Palavracom), que será lançado em março, também já perdeu as contas de quantas vezes ficou sem reação ao ouvir algum comentário indiscreto por estar solteira. “As pessoas acham que essa mãe é culpada por ter sido abandonada. Alguma coisa ela fez para que o marido fosse embora. Também é muito comum afirmar que a gravidez é, na verdade, uma espécie de golpe, tentativa de viver às custas de R$ 300 de pensão”, desabafa a mãe.

>> Confira 15 frases ofensivas que as mães solteiras ouvem:

* Frases selecionadas por Ruth Lopes e Flavia Werlang

Leia também:
Solteira e mãe: como retomar a vida social?
Produção independente: mães por opção

>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.