Enquanto um lado defende que o pai passe tempo ao lado do bebê e uma mudança na lei, o outro fala em ajustes com as empresas e lembra os gastos de ter um funcionário em casa

Quanto tempo o pai pode ficar ao lado do filho que acabou de nascer? Pela lei, a licença-paternidade dá cinco dias ao recém papais. Mas em algumas cidades, como em Niterói, no Rio de Janeiro, o funcionário público tem 30 dias de licença. Qual a alternativa ideal? Manter como está ou mudar a lei?

Esse é o tema do Desafio desta semana. Participam do debate Marco Aurélio Martins, coordenador executivo do Instituto Promundo, e Fernando Pimentel, membro do Conselho de Relações do Trabalho da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De qual lado você está? A licença-paternidade deve ser ou não aumentada? Assista ao vídeo abaixo e deixe seu comentário:

Leia também:

Licença-paternidade: cinco dias são suficientes?

Pioneiro da licença-paternidade conta o que aprendeu sobre bebês

>>> Curta a página do Delas no Facebook  e siga o @Delas  noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.