Valores passados pela instituição precisam ser compatíveis com os da família e profissionais devem ser qualificados

Pela legislação brasileira, é obrigatória a matrícula das crianças na educação básica a partir dos quatro anos de idade (lei nº 12.796, de abril de 2013). Por necessidade ou vontade de expor os filhos à sociabilização o quanto antes, muitos pais colocam os pequenos na escola antes do primeiro aniversário do bebê. E daí surge a dúvida sobre a escolha do melhor estabelecimento de ensino para a família.

>> Veja outras dúvidas das mulheres quando viram mães

Antes de assinar a matrícula, é fundamental que pais e futuro aluno conheçam as instalações da escola
Thinkstock/Getty Images
Antes de assinar a matrícula, é fundamental que pais e futuro aluno conheçam as instalações da escola

Para as crianças menores, o melhor é um ambiente pequeno e acolhedor. “Ele não apenas proporciona a sensação de proteção como também auxilia na sociabilização e na formação de valores, na medida em que todas as pessoas se conhecem e se tornam mais responsáveis umas pelas outras”, afirma Tania Beatriz Iwaszko Marques, doutora em educação e professora de psicologia da educação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). Por isso, ela esclarece que muitas escolas grandes mantêm um espaço separado para a educação infantil e as séries iniciais do ensino fundamental, dando a sensação de ser uma escola à parte.

As escolas maiores são interessantes para as crianças maiores, pré-adolescentes e adolescentes. “Com espaços amplos e maior número de pessoas, elas se ajustam à necessidade de ampliar as relações e as noções de mundo dessas faixas etárias”, explica Tania.

Veja também:
10 dicas para melhorar o desempenho escolar do seu filho
Qual é a melhor idade para colocar a criança na escola?

Independentemente da idade do filho, os pais devem observar alguns pontos fundamentais no que a escola tem a oferecer, segundo a educadora: os valores passados nas aulas precisam ser compatíveis com os da família, a proposta pedagógica deve englobar o desenvolvimento das capacidades intelectuais e afetivas dos alunos e a equipe da escola, naturalmente, deve ser composta por profissionais qualificados. Se a escolha for por um colégio particular, há que se certificar de que o valor das mensalidades caberá no orçamento da família.

E, antes de assinar a matrícula, é fundamental pais e futuro aluno conhecerem as instalações da escola. “Um fator que demonstra seriedade é o agendamento de um horário para uma visita acompanhada por um membro da equipe”, diz Tania, que recomenda, ainda, que eventuais dúvidas sejam esclarecidas sempre junto aos funcionários da escola.

Leia ainda:
8 perguntas para se fazer antes de escolher a escola dos filhos
Como ajudar seu filho a se adaptar na nova escola
Coleguinhas de escola do meu filho têm pais gays. E agora?

>>> Curta a página do Delas no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.