Com a chegada de um filho, o casal precisa aprender a redistribuir tempo e atenção para todos os membros da família

“Com o passar do tempo, o casal consegue voltar a encontrar espaço para a relação conjugal”, garante psicóloga
Thinkstock/Getty Images
“Com o passar do tempo, o casal consegue voltar a encontrar espaço para a relação conjugal”, garante psicóloga

Mesmo que a gravidez tenha sido repleta de felicidade tanto para ele quanto para ela, pode acontecer de marido e mulher se “desencontrarem” logo após o nascimento do bebê. Para lidar esse distanciamento, o casal deve estabelecer uma parceria sólida.

>> Veja outras dúvidas das mulheres quando viram mães

“A chegada de um filho exige investimento afetivo, de tempo, de dinheiro e de energia psíquica para integrar um novo ser à família. Tornar-se mãe é um desafio para a mulher, pois ela precisa assumir um novo papel e conciliar a dedicação ao marido e ao filho”, explica a psicóloga clínica Aline Groff Vivian, doutora em psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e professora do curso de Psicologia e Medicina da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra).

Mas nada de pânico: de acordo com a psicóloga, isso é temporário. “Com o passar do tempo, o casal consegue voltar a encontrar espaço para a relação conjugal”, garante.

Veja também: Psicólogo revela fórmula para manter um casamento feliz

Para que isso aconteça, não pode faltar compreensão entre os dois e muito diálogo para entender que, durante um período (que varia de família para família), é necessária a redistribuição de tempo e atenção entre todas as partes, especialmente por o bebê ser tão dependente da mãe nos meses de amamentação exclusiva.

Depois do aleitamento materno, meses em que a mãe precisa estar presente fisicamente em intervalos curtos de tempo, vale tirar um tempo para cuidar do relacionamento. Se os pais tiverem alguém para cuidar do bebê durante algumas horas no fim de semana, por exemplo, podem aproveitar esse tempo para curtir um cinema ou um jantar a dois. Qualquer esforço nesse sentido faz reacender a vontade de ficar junto e serve como um respiro na rotina diária voltada para os cuidados com o bebê.

Leia ainda:
As mudanças no casamento com a chegada dos filhos
O casamento depois dos filhos
Casamento não é comercial de margarina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.