A ideia do programa é acompanhar casais que defendem a absoluta naturalização do parto, de modo que a futura mãe seja a única responsável pelo nascimento do filho

O cenário ideal para um parto tranquilo e feliz para mãe e bebê não é o de um hospital tradicional, com intervenções médicas e anestesia. Pelo menos é assim que pensam os casais que participarão do novo seriado do canal americano Lifetime, “Born in the Wild” (Nascidos na Selva, em português). Para eles, o melhor caminho é dispensar o auxílio médico, optando por dar à luz em verdadeiros paraísos naturais, longe da civilização.

Tudo começou com o sucesso de um vídeo publicado em fevereiro do ano passado chamado "Birth in Nature: Natural Birth" (Nascimento na Natureza: Parto Natural, em português), que já tem mais de vinte milhões de visualizações no Youtube. Nele, Simone, uma mulher que está em trabalho de parto, aparece em uma lagoa prestes a dar à luz o quarto filho apenas com a presença e o conforto de sua família.

Veja também:
Verdades e mentiras sobre parto normal
Quando é necessário fazer cesariana?

“Como e por que eu escolhi realizar meu parto na natureza tem a ver com a minha jornada interior ao longo da gravidez. Eu senti que a minha vida inteira se preparou para esse momento específico. Foi quando eu finalmente me senti inteira e em paz”, conta Simone na descrição do vídeo.

Simone deu à luz seu quarto filho na natureza acompanhada dos familiares
Reprodução/Youtube
Simone deu à luz seu quarto filho na natureza acompanhada dos familiares

Segurança

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, médicos e especialistas da área têm se oposto à proposta do seriado já que as histórias dos participantes poderiam estimular que outros casais tentem fazer o mesmo em casa, colocando em risco a saúde da mãe e do bebê.

Eli Lehrer, vice-presidente do Lifetime, afirmou que todas as medidas necessárias serão tomadas pela equipe de produção do seriado para garantir que as futuras mamães e os recém-nascidos estejam em segurança o tempo todo. Mães de primeira viagem, por exemplo, não podem participar da atração. Além disso, Lehrer garante que uma equipe médica estará presente no momento do parto, no caso da mulher precisar ser encaminhada imediatamente ao hospital mais próximo.

* Com informações do Daily Mail

Leia ainda:
Pesquisa mostra violência contra mulher durante o parto
Dor de parto é ironizada nas maternidades

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.