Filhos em contato com a natureza ganham o entendimento da própria existência, qualidade de vida e preparação para o futuro. Confira dez dicas de como proporcionar isso a eles

Em um dia a dia tomado cada vez mais por tecnologias de todos os tipos (ao menos nas grandes cidades), apreciar a natureza é uma atividade que acaba sendo deixada de lado por muitos adultos. Quando essa falta de interesse interfere na educação das crianças, surge um problema: não haver estímulos para o contato com plantas e animais ou a observação dos fenômenos climáticos distancia os pequenos do mundo em que vivem e que precisarão preservar para garantir um futuro equilibrado e saudável.

>> 10 atitudes que ensinam as crianças a amar e a respeitar a natureza:

“A natureza é nosso habitat, nosso mundo, tudo ao nosso redor. A criança que entende isso se encontra melhor em sua própria existência e tem mais estabilidade emocional”, afirma Vania Dohme, mestre em educação e autora do livro “Ensinando a Criança a Amar a Natureza” (Editora Informal).

A pedagoga e educadora Lydia Coutinho Rosado, das escolas Arco-Íris e Waldorf Querência (ambas seguidoras da pedagogia Waldorf), destaca ainda que aqueles em sintonia com a natureza têm qualidade de vida melhor. “A harmonia interior e o respirar tranquilo de quem tem contato com as plantas, os bichos, o sol, a chuva e o mar, entre tantas outras coisas, acalmam. Isso traz saúde. E o melhor: é de graça”, diz.

No futuro, essas crianças sentirão com força os benefícios de amarem e respeitarem a natureza. De acordo com Lydia, “a consciência desenvolvida ao longo da infância e da adolescência se transforma em uma noção plena de sua participação na construção efetiva de um mundo melhor”. Vania complementa: “O indivíduo ganha a atitude da sustentabilidade, que é nosso caminho sem volta, e estará harmonizado com seu tempo. Quem não tiver tido esse ensinamento chegará à vida adulta e precisará encontrar sozinho um jeito de se adequar a essa realidade, o que será muito mais difícil”.

Leia também:
Ensine seus filhos a cuidar da natureza
O que seu filho pode aprender com a natureza

Crianças em sintonia com a natureza têm qualidade de vida melhor, destaca pedagoga
Thinkstock/Getty Images
Crianças em sintonia com a natureza têm qualidade de vida melhor, destaca pedagoga

Na escola e em casa

Vania e Lydia alertam para o fato de não poder ficar exclusivamente nas mãos da escola a responsabilidade por educar as crianças no sentido de gostar da natureza – o ensino deve ser constante também em casa. “Os filhos observam tudo que os pais fazem e os imitam. Se a ação cotidiana dos adultos for diferente do discurso que elas aprendem, todo o esforço da escola terá sido em vão”, explica Vania.

Conseguir isso é mais simples do que muitos adultos que perderam o contato com a natureza podem pensar. É o que garante Lydia: “A criança, na sua essência, é una com a natureza. Ela acorda com o sol, tem energia pela manhã e pela tarde e se entrega ao cansaço no final do dia, assim como o sol se recolhe. Se incentivada a encontrar a natureza intensamente, o amor e o respeito serão naturais”.

As educadoras dão dez dicas que podem ser colocadas em prática na rotina familiar para facilitar a sintonia entre crianças e natureza. Aproveite!

1. Cultive uma mini-horta em casa
Quando a criança vê alimentos e temperos crescendo e dando frutos, entende melhor o ciclo da natureza e a dependência humana para se alimentar com o que ela fornece. Morango, tomate-cereja, hortelã, salsinha e diversos tipos de chás são boas escolhas para esse fim e cabem até em apartamentos, já que seus vasos não precisam ser muito grandes.

2. Brinque com cata-ventos
O movimento das hastes do cata-vento desperta a curiosidade das crianças sobre o vento, o que o causa, o que ele traz, o que leva embora. Aproveite esse brinquedo tão antigo, simples e bonito para ensinar tudo isso para seus filhos.

3. Crie brincadeiras nos passeios pela natureza
Não adianta simplesmente andar por uma trilha no meio das árvores (em um parque ou em uma propriedade rural) ou levar seus filhos a uma cachoeira para que eles entendam a natureza; é preciso estimulá-los, despertar sua curiosidade. Desafie-os a encontrar dez folhas secas, ou cinco flores caídas, ou algo marrom caído no chão. Eles prestarão muito mais atenção ao que os rodeia.

4. Faça passeios também em dias chuvosos
Com as devidas proteções, é claro: roupas adequadas, galocha, capa de chuva ou guarda-chuva. É importante a criança entender que não apenas os dias secos e de sol têm valor, e que a chuva, embora atrapalhe o trânsito (caso os pais valorizem essa reclamação no dia a dia), é essencial para manter a germinação e a sobrevivência das plantas, a alimentação dos animais silvestres – o ciclo da vida, enfim.

5. Estimule a criança a desenhar o que vê na natureza
Toda criança gosta de desenhar. Deixá-la colocar seus dons artísticos em prática durante passeios pela natureza ou depois deles torna a experiência ainda mais agradável e auxilia na fixação do que foi visto. E ela vai querer fazer de novo.

6. Tenha plantas por toda a casa (e cuide delas)
Manter pelo menos um vaso de flor ou de folhagem por cômodo torna mais corriqueiro o contato da criança com a natureza. Ensine-a a regar as plantas, chame-a para ver quando um botão de flor aparecer, incentive-a a acompanhar o desabrochar dele até a flor abrir.

7. Deixe as crianças levarem “lembrancinhas” da natureza para casa
Uma folha seca bonita, uma flor caída no chão – nunca arrancada, seus filhos têm que saber respeitar o lugar de todos os seres – ou uma conchinha da praia são objetos que não ocupam muito espaço e podem ter valor sentimental para a criança, fazê-la lembrar com carinho do passeio junto à natureza. Se ela demonstrar essa vontade sozinha, autorize; se ela não tiver a ideia, sugira que ela escolha algo para levar para casa.

8. Demonstre amor pelos animais
Se a família tiver animais de estimação, o contato da criança com seres da natureza é muito facilitado; se não tiver, pode aproveitar visitas a casas de familiares ou amigos que os tenham para essa aproximação. Os pais devem tratá-los com amor e carinho, ensinando aos filhos que todos os animais devem ser bem cuidados.

9. Trate todos os animais – inclusive insetos e lagartixas – com naturalidade
Insetos e lagartixas têm funções importantes no ciclo da natureza, seja para ajudar no desenvolvimento das plantas ou para comer outros bichos que possam agredir os seres humanos. Ensinar isso para as crianças as faz entender que não é preciso ser bonito e fofinho para ser relevante no ecossistema. Segure o medo e aja naturalmente para tirar uma lagartixa ou uma abelha de dentro de casa. Lembre-se: de nada adianta um discurso bonito se as ações mostram outra lição.

10. Recicle o lixo
Explique para seus filhos que separar os materiais que podem ser reciclados para a coleta seletiva de lixo economiza os bens naturais. Que quanto mais papel for reciclado, menos árvores precisarão ser cortadas. Eles entenderão que, com esse pequeno gesto de respeito, é possível poupar a natureza e admirá-la por muito mais tempo.

Leia ainda:
12 atitudes dos pais que prejudicam a construção da autoestima infantil
Até onde elogiar os filhos?

>>> Assine a newsletter do Delas , curta nossa página no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.