“Os lanches devem ser escolhidos com a preocupação de serem saudáveis, e não pela praticidade”, alerta médica. Veja itens que não devem fazer parte da alimentação na escola

Em muitos casos, são cinco opções durante a semana. E esse número pode chegar a uma dezena. Tudo depende se a criança faz um ou dois lanches durante o período que fica na escola. É preciso muita criatividade para manter a lancheira escolar abastecida com opções atrativas para as crianças e, acima de tudo, saudáveis.

>> Veja, na galeria abaixo, alimentos que não devem fazer parte da lancheira:

“Os lanches devem ser escolhidos com a preocupação de serem saudáveis para o bom desenvolvimento das crianças. Os pais não devem optar por determinados alimentos apenas pela praticidade”, observa Sonia Liston, pediatra do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcellos.

“A preocupação maior dos pais deve ser oferecer uma refeição balanceada aos filhos, principalmente observando a oferta energética das opções escolhidas”, alerta Ana Luisa Vilela, nutróloga da clínica SlimForm.

Leia: O lanche escolar ideal para seu filho

De acordo com Sonia, a lancheira ideal não precisa conter muitos itens. A médica sugere dois alimentos por lanche: “Uma fruta e um suco ou uma fatia de pão integral com algum tipo de queijo e uma água de coco são boas opções”. Ofertar menos itens também é uma boa estratégia para evitar muitas repetições durante a semana. Ana Luisa concorda: “Se o lanche for monótono, sem variação, a criança perderá o interesse e pode se recusar a comê-lo”.

Escolhas corretas

No caso das frutas, prefira as que podem ser consumidas com casca ou que ela possa ser retirada com facilidade, ensina a nutróloga. Para hidratar, sucos naturais são uma boa opção. Se a escola não oferecer condições ideias de armazenamento, como uma geladeira para as lancheiras, os pais devem optar por água de coco de garrafinha ou sucos de caixinha sem adição de conservantes e açúcar. Os sucos de caixinha, aliás, merecem atenção redobrada. Fuja de bebidas industrializadas ricas em açúcar e sem valor nutricional.

Ana Luisa alerta ainda para a necessidade de ofertar carboidrato e proteína diariamente na lancheira escolar. “O carboidrato, preferencialmente integral, é importante para manter a energia e a proteína é indispensável para o crescimento e desenvolvimento da criança”, explica.

>>> Assine a newsletter do Delas , curta nossa página no Facebook e siga o @Delas noTwitter <<<

Veja ainda:
A alimentação correta das crianças de acordo com a faixa etária
11 truques para seu filho comer melhor

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.