A maioria dos leitores do iG (67%) acha que o benefício oferecido aos homens após o nascimento do filho deveria ser de, pelo menos, 30 dias

Recentemente, o escritório Souza, Schneider, Pugliese e Sztokfisz Advogados aumentou o período da licença-paternidade para 30 dias , muito maior do que impõe a lei. Hoje, a legislação brasileira prevê um afastamento de cinco dias corridos para os homens após o nascimento do filho. Entretanto, essa não é a vontade dos internautas do iG. De acordo com 67% da enquete promovida pelo portal, o benefício deveria ser de, pelo menos, 30 dias.

Internautas acreditam que os 5 dias de afastamento da licença-paternidade não são suficientes para os pais
Getty Images
Internautas acreditam que os 5 dias de afastamento da licença-paternidade não são suficientes para os pais



Em segundo lugar, praticamente empatado com a terceira colocação, ficou o período de 15 dias com 16,5% dos votos. Essa hipótese vem sendo estudada pelos legisladores. Atualmente, um projeto de lei que prevê afastamento de 15 dias para o trabalhador tramita na Câmara dos Deputados.

Em último lugar na preferência dos internautas, ficou o período de cinco dias, como prevê a lei. Essa alternativa recebeu 16,1% dos votos.

Leia também:
Educação de A a Z: entenda os conceitos mais importantes na educação do seu filho
Guia do Bebê: o primeiro ano do seu filho explicado mês a mês

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.