Iniciar o ano letivo depois do marcado pela escola pode prejudicar seu filho em longo prazo. Entenda por que e saiba como lidar com a resistência da criança para encerrar as férias

Depois de dois gostosos meses de férias de verão, chega a hora de as crianças voltarem às aulas. Algumas esperam ansiosamente por esse momento, pois querem rever os amigos e contar o que fizeram em dezembro e em janeiro, que novidades conheceram. Outras fazem manha, pedem para prolongar um pouquinho a folga. Com dó, há pais que cedem e deixam que elas retornem à escola um ou dois dias – às vezes, uma semana – depois da data marcada pela escola. O fazem por amor, mas com isso prejudicam os filhos.

O primeiro dia de aula é um momento feliz de sociabilização, com o reencontro com os amigos
Getty Images
O primeiro dia de aula é um momento feliz de sociabilização, com o reencontro com os amigos

“A escola tem todo um planejamento para o dia da volta, no sentido de estabelecer os vínculos entre alunos, professores e aprendizado. Se a criança chegar depois, precisará fazer um esforço enorme, muito maior do que o necessário, para se adaptar a isso. Poderá ter a autoestima prejudicada por um sentimento de exclusão, já que muitos grupos são formados no primeiro dia de aula”, afirma a psicopedagoga clínica e institucional Danusa Cunha, especializada em neuropsicopedagogia e desenvolvimento humano pelo Instituto Educacional do Rio Grande do Sul (IERGS).

Elizabeth Polity, terapeuta e diretora do Colégio Winnicott, complementa: “É um momento feliz de sociabilização, com o reencontro com os amigos, a apresentação do que virá pela frente. Uma experiência em que ela não terá estado incluída e, mesmo que contem o que aconteceu, não será a mesma coisa. São grandes perdas emocionais, sociais e pedagógicas”.

Leia também:
Saiba quais itens estão proibidos na lista de material das escolas
Entenda a linha pedagógica da escola do seu filho

Outro aspecto importante apontado por Elizabeth é que a relação da criança com a instituição escolar como um todo é determinada pelo comportamento dos pais. “Se os pais deixam a criança faltar ao primeiro ou aos primeiros dias de aula, desqualificam as regras da escola. Isso gera problemas ou imediatamente ou lá na frente, na adolescência, com comportamentos de falta de respeito pela escola e pelos professores. Os filhos enxergam a instituição pelos olhos dos pais”, explica.

“Se os pais deixam a criança faltar ao primeiro ou aos primeiros dias de aula, desqualificam as regras da escola
Getty Images
“Se os pais deixam a criança faltar ao primeiro ou aos primeiros dias de aula, desqualificam as regras da escola", afirma terapeuta

Dinâmica familiar

Comprar o material do ano, encapar e etiquetar livros e cadernos, preparar o uniforme. Estas etapas tornam a volta às aulas um processo que começa antes do primeiro dia formal de estudos, o que facilita a preparação para o fim das férias. “É um período de transição na dinâmica familiar. Ansiedade e medo podem se manifestar, são tantos sentimentos para um corpo tão pequeno! Os pais precisam conseguir passar segurança para os filhos, mesmo que eles próprios também estejam ansiosos”, diz Danusa.

Se mesmo assim suas crianças demonstrarem resistência e pedirem para ficar em casa “pelo menos mais um dia” (com direito a choro), siga as dicas de Danusa e de Elizabeth para facilitar a volta às aulas no dia correto.

- Ouça o que a criança quer dizer. Mas isso não significa que haja uma negociação em curso: deixe-a falar apenas porque é bom que ela se expresse. No final, não ceda.

- Não perca a paciência. Crianças podem ser insistentes quando querem muito algo. Mesmo que seu filho passe todo o fim de semana anterior à volta às aulas repetindo que não quer ir à escola, respire fundo, mantenha a calma e responda sempre tranquilamente que ele precisa voltar no dia correto, como todas as outras crianças.

- Compare a situação com a volta ao trabalho dos adultos. Conte que a mamãe e o papai trabalham, tiram férias e, quando essas férias acabam, precisam voltar ao ritmo normal. Que a vida cotidiana tem ciclos que acabam, e todos têm seu lado positivo.

- Ressalte a parte boa da volta às aulas. Lembre-as de que haverá o reencontro com os amigos, o uso de materiais novos, o conhecimento que será adquirido a partir do primeiro dia de aula.

- Se for ficar na escola no primeiro dia de aula, leve um livro. Esta dica é especialmente para mães e pais de crianças pequenas. É comum os adultos ficarem em algum lugar visível na escola para que os filhos não se sintam abandonados. O papel dos pais acaba aí: na presença física. Não queira fazer atividades com seu filho, pois ele tem que se enturmar com os coleguinhas da mesma idade. Para não cair na tentação de chamá-lo, leia um livro.

- Resgate suas boas lembranças do tempo de escola. Conte como eram seus primeiros dias de aula quando você estava na escola. Saber que você também passou por isso cria um vínculo e deixará seus filhos mais seguros.

Veja ainda:
Primeiro dia de aula: quando a dor da separação afeta as mães
Meu filho não quer voltar às aulas, e agora?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.