Exames, manutenção ou mudança de hábitos e atenção à frequência das relações sexuais são determinantes para ter mais chance de engravidar e conduzir uma gestação tranquila

Na lista de metas para 2014 há um item (talvez o primeiro) em que se lê algo como “engravidar” ou “ter um bebê”? Nada de esperar muito para tomar as providências necessárias para realizar esse desejo: elas devem entrar na vida do casal deste já. “Engravidar é como correr uma maratona. A preparação começa bem antes”, compara Assumpto Iaconelli Jr., ginecologista obstetra especializado em reprodução humana e diretor do Grupo Fertility e do Instituto Sapientiae.

O pontapé inicial para engravidar é a adoção ou manutenção de hábitos de vida e de alimentação saudáveis
Getty Images
O pontapé inicial para engravidar é a adoção ou manutenção de hábitos de vida e de alimentação saudáveis



O melhor pontapé inicial é cuidar do aspecto que não depende de pessoas ou fatores externos para dar certo: a adoção ou manutenção de hábitos de vida e de alimentação saudáveis. “Quem vive de maneira equilibrada e saudável tem muito menos probabilidades de ter complicações durante a gravidez, não precisa se preocupar. Mas mulheres que se alimentam mal, fumam ou estão com sobrepeso devem fazer uma adequação, pois têm mais chances de apresentar problemas tanto para engravidar quanto para manter essa gestação”, afirma.

A adequação começa na dieta, que deve ser balanceada. Maurício Abrão, coordenador científico do Centro de Reprodução Humana do Hospital Sírio-Libanês, dá algumas dicas: “As refeições precisam ter vários tipos de legumes e verduras, proteína, carboidratos, além de privilegiar as frutas como sobremesa. Também é bom a mulher evitar o excesso de café, que acelera o ritmo cardíaco e pode prejudicar o feto”.

O cigarro é completamente vetado pelos médicos. “Assim como o álcool e as drogas, ele aumenta os riscos de hemorragia e abortamento espontâneo e prejudica o desenvolvimento do bebê. Filhos de mães fumantes podem nascer com até 20% menos do peso e do tamanho de um recém-nascido de mulher não-fumante”, explica Iaconelli, que ressalta que a mulher não deve esperar a gravidez se confirmar para largar o fumo: “Quanto antes abandonar os vícios, antes conseguirá gerar um bebê saudável”.

Visitas a médicos

Uma consulta a um ginecologista é muito importante para verificar as condições gerais do corpo em que se deseja desenvolver uma nova vida. “Um check-up básico, com medição de pressão e exames de glicemia, colesteróis e hemograma completo, indicará se algo precisa ser feito. Se houver doenças preexistentes, há tempo de tratá-las”, diz Iaconelli.

“Essa visita também deixa a mulher mais preparada para agir no caso de alguma intercorrência durante a gestação”, complementa Abrão. O médico destaca que é nessa ocasião que o profissional pode receitar medicamentos como o ácido fólico (para evitar a má formação fetal) e pedir um exame de sangue que indica se a mulher está com as vacinas em dia, caso ela não tenha carteira de vacinação.

Mulheres com sobrepeso ou obesas devem marcar um horário com um nutricionista para melhorar a saúde e aumentar a fertilidade. “Há estudos que mostram que quem reduz o consumo de alimentos como massas, doces e frituras em dietas para a perda de peso dobra as chances de engravidar”, conta Iaconelli.

O outro extremo, o da obsessão pela magreza, também deixa o corpo longe do recomendável para engravidar, segundo Iaconelli. “As pacientes que fazem dietas malucas de restrição de nutrientes precisam ajustar a alimentação diária para elevar as chances de ter um bebê. O melhor é manter o IMC (índice de massa corporal) entre 19 e 25”, destaca.

As relações sexuais

Quando o objetivo é engravidar, o casal deve manter relações sexuais a cada dois ou três dias, de acordo com Abrão. “A renovação dos espermatozóides acontece nesse intervalo. Um espermatozóide saudável tem vida útil de 48 a 72 horas, e um óvulo saudável, de 24 a 48 horas. Tendo relações um dia sim, um ou dois dias não, as condições ideais do homem e da mulher se encontram”, esclarece.

Os dias do mês em que o corpo feminino tem as melhores condições para a fecundação são os do período periovulatório. “Em uma mulher com ciclo menstrual regular, de 28 dias, isso vai do 10º ao 20º dia do ciclo”, explica Abrão.

Alguns médicos defendem, ainda, que determinadas posições sexuais facilitam o trajeto do espermatozóide e a fecundação. Veja 19 opções para quem quer engravidar:

Leia também:
Seis dicas para quem quer engravidar
Fatores psicológicos interferem na fertilidade
Quer engravidar? Faça um check up antes
As melhores posições sexuais para quem quer engravidar

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.