Especialistas explicam que regras de disciplina precisam ser introduzidas de maneira clara e levando em consideração as possibilidades delas serem cumpridas

Pais devem ser coerentes e consistentes para conseguir educar os filhos
Getty Images
Pais devem ser coerentes e consistentes para conseguir educar os filhos

Disciplina é algo que deve ser cultivado a longo prazo. Dá trabalho e exige muita dedicação dos pais. Mas, mesmo que seu filho não esteja habituado a uma vida com regras, é possível começar a fazer com que ele siga algumas.

Leia: O que você quer para o seu filho em 2014?

“A criança aprende e reaprende com a rotina. Se toda vez que ela faz algo errado, ninguém fala nada, não adianta de um dia para o outro mandar fazer diferente. Você precisa pontuar sempre que ela desobedece. É um processo. Pais de filhos maiores também podem fazer isso. Vai dar mais trabalho, exigir mais paciência, mas é possível”, afirma Mara Pusch, psicóloga da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Segundo Cecília Zylberstajn, psicóloga e psicoterapeuta, para conseguir educar os filhos é preciso duas coisas: coerência e consistência. “Não adianta sair colocando regras sem pensar no universo daquele indivíduo em particular. As regras precisam fazer sentido dentro daquela família e devem ser claras. Precisa ser algo que a criança pode cumprir e ela deve ser avisada de forma muito didática antes de cometer algum erro. Os pais também precisam estar cientes que a criança vai testar limites. Por isso é tão importante ser consistente e coerente. Se não puder, não pode nunca. Não pode estar cansado demais para repreender, por exemplo”, explica.

Ana Cássia Maturano, psicóloga clínica e co-autora do livro “Puericultura – Princípios e Práticas” (Ed. Atheneu), admite a necessidade de repreender atitudes erradas, mas atenta para excessos. “Pontuar quando a criança extrapola é preciso, mas sem expô-la dando broncas homéricas em público. Os pais também não devem se esquecer de elogiar quando ela se comporta de maneira adequada, principalmente para as crianças que normalmente não o fazem”.

Os benefícios da disciplina, quando aplicada na medida certa, são importantes para o futuro da criança. “Se ela for responsabilizada por seus atos, entenderá que suas ações têm consequências e aprenderá ao longo da vida a ‘medir’ essas consequências”, ressalta Danielle Cristina Wolff, CEO do CEDUC, instituição especializada em criação e gestão de creches corporativas.

>> Leia mais matérias e veja o que fazer para seu filho se comportar melhor:

Seu filho não obedece? 9 dicas para mudar isto
Se a criança tem até 7 anos de idade, especialistas garantem que é possível estimulá-la com mais facilidade a obedecer

Como dizer não sem provocar a fúria de seu filho
Negar desejos de uma criança é inevitável, ainda mais na época de férias. Saiba como fazer isso sem criar problemas

Como fazer seu filho adolescente te ouvir
Procure ter conversas sérias longe de outros familiares e amigos, aprenda a escutar seu filho e evite sermões em tom de cobrança. Veja como melhorar o diálogo com adolescentes

9 passos para impor limites
Terapeuta, autora, mãe e avó, Diane Levy separa as atitudes que valem a pena das que só gastam energia e compartilha sua fórmula para ter filhos disciplinados

“Pais precisam ser educados para educar os filhos”
Em entrevista, a “Supernanny” Cris Poli explica porque seu maior desafio é mudar os adultos e ensina como lidar com a birra sem bater

12 dicas práticas para lidar com a birra
O que fazer quando seu filho abre aquele berreiro no supermercado – e como evitar que isso aconteça

Como lidar com crises de raiva das crianças
A reação dos adultos diante do choro, da birra e do esperneio é o que determina se a cena vai se repetir com frequência ou não

Sete erros dos pais na hora de impor limites
Os equívocos mais comuns dos adultos quando as crianças precisam ouvir um “não” – e as dicas para evitá-los

Veja ainda:
Especial Educação de A a Z: conceitos fundamentais da educação do seu filho
100 brincadeiras: encontre a ideal e faça com seu filho
Descubra o significado do nome do seu filho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.