Fornecido pelo governo a todas as gestantes há 75 anos, 'kit de maternidade' é apontado como razão para baixa taxa de mortalidade infantil no país

BBC

Há 75 anos, todas as mulheres grávidas na Finlândia recebem um kit de maternidade do governo. O kit inclui uma caixa com roupas, lençóis e brinquedos, e a ideia é que a própria caixa seja usada como cama durante os primeiros meses de vida do bebê.

Muitos acreditam que o kit ajudou a Finlândia a alcançar uma das mais baixas taxas de mortalidade infantil do mundo.

Bebês de todas as classes sociais dormem em caixas de papelão na Finlândia
Milla Kontkanen
Bebês de todas as classes sociais dormem em caixas de papelão na Finlândia










É uma tradição com origem na década de 1930, e desenvolvida para dar a todas as crianças na Finlândia um começo de vida igual, independente da classe social.

>> Leia: Seu filho precisa mesmo de um berço?

O kit de maternidade, é um presente do governo, e está disponível para todas as gestantes.

Ele contém macacões, um saco de dormir, roupas de inverno, produtos de banho para o bebê, assim como fraldas, roupas de cama e um pequeno colchão.

Com o colchão no fundo, a caixa torna-se a primeira cama do bebê. Muitas crianças, de todas as classes sociais, têm seus primeiros cochilos dentro da segurança das quatro paredes da caixa de papelão.

Pré-natal para todos

As mães podem escolher entre receber a caixa, ou uma ajuda financeira, que atualmente é de 140 euros (390 reais), mas 95% optam pela caixa, pois vale muito mais.

A tradição começou em 1938, mas inicialmente o sistema só estava disponível para as famílias de baixa renda. Mas isso mudou em 1949.

"A nova lei diz que para receber o kit ou o dinheiro, as gestantes têm que visitar um médico ou uma clínica pré-natal municipal antes do quarto mês de gestação," disse Heidi Liesivesi, que trabalha no Kela, o Instituto de Seguro Social da Finlândia.

Leia também:
Suecos colocam bebês para tirar soneca em frio abaixo de zero
Saiba reconhecer um berço seguro
11 erros comuns sobre a segurança do bebê

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.