Iniciativa do Instituto Alana estimula crianças e adultos a evitarem o uso de eletrônicos por uma semana. Veja dicas de atividades para fazer durante esse período

Uma das sugestões de atividades para a
Thinkstock Photos
Uma das sugestões de atividades para a "Semana Sem Tela" do Instituto Alana é montar um forte na sala e acampar no local com as crianças

Smartphone, tablet, computador, televisão. Cada novidade do mercado de tecnologia dificulta um pouco controlar o tempo que as crianças dedicam às mídias digitais. Entretanto, o uso exagerado desses dispositivos pode causar problemas para os pequenos.

Segundo uma pesquisa da instituição americana Campaing for a Commercial-Free Chilhood (CCFC), quando usados de forma excessiva, esses dispositivos fazem com que problemas de natureza social, psicológica, educacional e biológica se desenvolvam cada vez mais cedo. Obesidade infantil, dificuldades na hora de dormir, no aprendizado e em atividades criativas estão na lista desses malefícios.

Pensando nisso, o CCFC idealizou, em 2010, a campanha “Screen-free Week”, um movimento que incentiva adultos e crianças a se afastarem das TVs e a diminuir a utilização de computadores por uma semana. A ideia foi difundida em vários países e este ano tem sua primeira edição no Brasil. A campanha “Semana Sem Tela” , promovida pelo Instituto Alana, vai de 29/04 a 05/05 e pretende mostrar às famílias que também é possível se divertir sem a ajuda de eletrônicos em geral.

Sem radicalismos

“Nossa ideia é fazer um convite às famílias para que repensem a relação com as telas em geral – não só da televisão, mas do computador, smartphones e celulares. Nós sabemos que elas vieram pra ficar e que a tecnologia existe. Não estamos propondo radicalismos”, diz Gabriela Vuolo, coordenadora de mobilização do Alana. “O movimento é uma tentativa de sensibilizar os pais a pensar na questão e fazer pequenas mudanças na qualidade de vida dos seus filhos”, explica.

Leia também:
A importância do brincar
Sete perguntas sobre brincadeiras infantis
Qual a quantidade ideal de brinquedos para o meu filho?

Apesar da campanha ser organizada pelo Instituto Alana, ele não é a única entidade preocupada com a questão. O movimento Aliança pela Infância também atua nessa área de mobilização pelo bem-estar infantil e consumo consciente e apoia a iniciativa. “O Brasil é o terceiro país do mundo em que as crianças mais assistem televisão, com uma média de cinco horas e meia por dia. Nesse tempo, elas poderiam estar brincando, exercitando-se ou alguém poderia estar lendo uma história para elas. As relações familiares poderiam ser outras”, comenta Giovana Barbosa de Souza, gestora institucional da Aliança pela Infância. Parceira do Alana nessa empreitada, a entidade ajuda na divulgação da “Semana Sem Tela”, através de seu blog e redes sociais.

Para quem estiver interessado em participar, Gabriela dá uma dica fundamental: “É preciso se organizar um pouco antes: separar um tempo para preparar atividades que podem ser feitas durante os sete dias. As telas estão presentes demais em nossas vidas e sem o mínimo de planejamento fica muito fácil desistir no meio do caminho.”

Para ajudar pais e responsáveis na elaboração de outras maneiras de se divertir, o Instituto Alana disponibilizou uma lista com 101 atividades diferentes para serem realizadas ao longo dos dias, além de sugerir uma reorganização dos móveis para a criação de uma casa à prova de telas. Selecionamos 20 atividades divertidas sugeridas pelo Alana para fazer longe da televisão ou do computador. 

* Clique aqui e veja outras atividades sugeridas pelo Instituto Alana

Veja ainda:

Crianças X computadores: benefícios e males da era tecnológica
Crianças podem assistir à novela?
Como compartilhar fotos dos seus filhos com segurança


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.